Arquivo da categoria: Duelos Retóricos

Por que devo temer a presença de Big John?

Confesso que o Big John tem seus momentos de sanidade e lucidez mental quando está devidamente medicado. Hoje ele me convidou para um churrasco: “Vamos marcar um almoço no fogo de chão defronte ao Hospital Defeitos da Face, na mesma calçada de Congonhas, 3 kms depois em direcao ao centro. Se,depois do almoço, ainda quiser brigar,,,,”

Ao que tudo indica ele sente necessidade de discutir a nossa relação pouco amistosa e comer carne bovina visto que seus vencimentos apenas o possibilitam fazer a dieta do ovo ora tão propagada pelo governo federal. Se ele fosse uma loira, com uma bunda empinada e peitos fartos eu ficaria lisonjeado com o convite para uma refeição, mas notem que o BJ no fundo quer caridade, companhia masculina e posteriormente uma eventual briga nas ruas próximas ao centro paulistano.

Certamente nesse encontro ele iria falar mal do Gnu como tem feito nos últimos dias em mensagens privadas enviadas pelo Facebook. Diria BJ mais uma vez: “O Gnu é um velho beberrão que merece fraudas geriátricas e ser deposto da direção da casa por ser cúmplice das suas tramóias e improbidade moral seu bode asqueroso e fétido!”

Como eu sou uma pessoa que preza pela paz, especialmente durante as refeições, devo me opor ao convite do BJ para esse churrasquinho de gato ora proposto por ele. Convite que nada mais é que um convite velado para um atentado a minha integridade física e moral. Como sabem os mais antigos desse do Grupo Duelos Retóricos, o BJ já marcou um duelo comigo na Praça da Sé e eu estive lá pontualmente na hora combinada, numa tarde de inverno à espera do mesmo devidamente trajado com um colete a prova de balas e para meu espanto ele não compareceu alegando estar tratando naquele dia de frieiras devido usar botas diariamente em sua suposta atividade laboral de vigilante motociclista das ruas de seu bairro.

Outro motivo me leva a recusar o convite para esse suposto churrasco. A dita churrascaria por ele mencionada é na verdade uma carrocinha de churrasquinho de gato na calçada, famosa por ser multada e retirada de circulação diversas vezes pela vigilância sanitária municipal por vender carne fajuta e por intoxicar desavisados. De fogo de chão não tem nada. Trata-se dum vendedor ambulante de refeições baratas e eivadas possivelmente até de leptospirose e outras mazelas típicas nesses casos. Acham mesmo que arrisco meu paladar e integridade imunológica  comendo uma refeição desse naipe?

Em contrapartida, devo reconhecer que BJ Xavier tenta se aproximar da minha pessoa de forma até pacífica, visando uma conversa adulta e racional sobre alguma coisa que ele tenha a me dizer. Só que resta evidente com solar clareza que isso é impossível. Primeiro pela condição emocionalmente combalida do BJ que tem inversões de humor constantes dúzias de vezes ao dia e vive proferindo infantilidades das mais variadas há anos nas redes sociais sem o menor eixo e fundo racional. Isso por si só já é uma amostra do que ele seria capaz. Pessoalmente eu creio que ele seria capaz de começar a berrar na rua como se fosse um pregador pentecostal dizendo que Satanás está dentre nós e que o demo sou eu. Isso seria no mínimo constrangedor para minha pessoa acostumada a ambientes finos onde as conversas são amenas num tom de voz educado e sempre alegre e discorrendo sobre assuntos relevantes.

Prefiro recusar o convite do BJ suportar de longe a chacota que ele fará sobre isso me taxando de covarde ou algo parecido ou qualquer outra coisa que ele venha a dizer. Prefiro manter minha reputação intacta e longe de companhias deletérias a minha saúde orgânica e integridade moral e física. Tenho juízo e nunca peguei carona com estranhos, e muito menos em minha vida dei trela para pessoas cuja biografia apresenta uma desordenada incapacidade a ser sociável. BJ se encaixa ainda possivelmente no típico rol daqueles que premeditam crimes contra seus desafetos com requintes mafiosos, marcando macarronadas em restaurantes insólitos para executar seus inimigos. Quem assistiu o Poderoso Chefão sabe do que estou falando.

Como se ainda não bastasse imagino que BJ não seja dessas pessoas devidamente asseadas e deva feder sovaco de estivador do porto de Santos ou estrume usado em hortas, pois ele anda trajado diariamente com esse moleton doado na campanha do agasalho de 1965 até hoje usando este modelito com capuz para esconder sua cabeça corroída internamente por pensamentos sem nexo com a realidade.

Salvo engano, ele ainda é propenso a ter um ataque cardíaco devido o extremo teor de sal contido nesse churrasquinho de gato, e caso ele tenha um piripaque ou se afogue irá querer respiração boca a boca e isso seria lastimável, pois seria preferível ver BJ morrer ali no meio da calçada em pleno centro paulistano e ser no mesmo momento alvo de corvos e urubus famintos à espera duma carcaça de carne gorda para devorar do que ajudá-lo de alguma forma a se recuperar do baque. A cena nos remete aos filmes de terror e eu não quero transformar filmes de terror em realidade…

Há mais e mais motivos que me levam a recusar o convite do BJ para esse almoço, mas irei poupá-los de elencar um a um aqui… No mais, irei enviar para BJ tickets refeição para ele gastar como quiser a ajudá-lo a nutrir-se melhor dando dicas de alimentação as quais sem dúvida farão bem à “pessoa” dele.

4704828072_829dcb6b26_z

Anúncios

O que fazer com um sujeito dessa espécie?

  • Leonardo Levi Apuração: Vitória do Alonso Prado.. Parabéns aos debatedores e principalmente ao Rafael Gasparini Moreira pelas contribuições e pelo espírito esportivo.
  • Alonso Prado Agradeço ao Rafael Gasparini pela oportunidade e divido os méritos do debate com ele! E também ao Fabiano Barcellos por ter lançado um tema tão propício.
  •  BJ Xavier Cala a boca seu otário.
    Notem que o quadro acima descreve com perfeição a insânia duma pessoa invejosa e malcriada chamada BJ Xavier.
    De tempos em tempos, isto é, 24 horas por dia, o BJ nutre seu ódio por debatedores refinados que debatem temas com profundidade e seriedade numa espécie de dor de cotovelo incurável.
    Na última votação que BJ Xavier venceu, sim ele venceu, e venceu por maioria de votos… Isso devido ao arrastão de mimimi que ele fez para os membros “moralmente vendidos” ao seu adversário mudassem de voto. Por acaso o adversário dele nesse debate fui eu.
    Aliás, depois disso BJ Xavier não conseguiu arrumar outro debate, nem mesmo com o Hanger seu ex-fiel escudeiro dos tempos do Orkut. BJ está à deriva, pulando de tópico em tópico como se fosse um macaco na floresta em busca de bananas. Sim, todos tem dado bananas para ele. Aquele gesto que significa uma forma mais light de dizer: Vá se danar! Ou algo do tipo…
    Com se não fosse suficiente, BJ Xavier tentou evitar a minha participação num concurso de contos do grupo, alegando que o meu conto seria, digamos “cópia barata” de alguma outra coisa. Já BJ no seu conto redigiu um imenso palavrório sobre si mesmo louvando a si mesmo, e relatando o seu dia a dia numa espécie de catarse redacional sobre uma vida fútil e desinteressante que deve ser tarefa de casa dada pelo psiquiatra dele. Claro que ele nega isso com todos os berros e contorções corporais possíveis…mas é esta a verdade meus caros leitores…
    BJ é um ser que precisa ser vacinado e amordaçado no presente momento, pois ele ainda por cima tem trabalhado como cabo eleitoral do PT alegando que faz plantão em algum serviço o qual sabemos que inexiste.
    Ele foi flagrado com uma camisa de Che adesivada com santinhos da Dilma, de coturno, calça camuflada e gorrinho rosa LGBT vestido a caráter para revolução petralha lá nas bandas da Zona Leste paulistana depois da distribuição do pão com mortadela para militância luleira.
    Hoje pela manhã revoltado acordou pegou o jornal e leu 58% para Aécio e Dilma caindo nas pesquisas…isso deixou ele enervado e o fez acessar a rede social para destilar seu ódio contra este ou aquele em diversos grupos ao ponto de ter sido expulso do grupo “Poesia e Prosa” por ter arrumado uma treta com uma senhora que o taxou de misógino com toda propriedade.
    Depois disso com o rabo dentre as pernas, retornou para DR emanar sua fúria e lorotas contra este que vos escreve…

BJ a bailarina lobisomen

Eis um testemunho da lavra do famigerado Brayner ex-moderador do Grupo Ringue Filosófico no Orkut cujo depoimento esclarece fatos sobre a luta insana de Big John contra Aloprado Alonso:

“Relembrar o passado é tão nostálgico que até experiências desagradáveis perdem a sua carga negativa depois de bastante tempo, então não desperta em mim nenhum sentimento desagradável relembrar do que ocorreu em 2011 no grupo Ringue Filosófico.

Vamos lá:

Quando surgiu no RF o tópico “Juventude imbecil do Brasil Varonil”, criado pelo novo e excêntrico membro da comunidade, Aloprado Alonso, rapidamente a antipatia de vários jovens da comunidade foi obviamente despertada.

O novo recém-chegado notoriamente tinha a intenção de despertar antipatia e parecia de alguma maneira se divertir com tal coisa, além de demonstrar uma posição de louvor em relação à si mesmo.
Pouquíssimo tempo depois, apareceu aquele que se dizia “O Lendário”, o cavaleiro que cavalgava em terras estranhas. Big John foi ignorado por bastante tempo, até que diante do tópico do Alonso, que até então era o mais polêmico do momento, posicionou-se como defensor dos jovens que lá se encontravam, intitulando Alonso como “pedófilo intelectual”, aquele que se divertia às custas de gente que gozava de um intelecto grande, porém limitados por sua pouquíssima maturidade. Nesse aspecto, John e Alonso eram opostos, porém, tinham uma característica em comum: uma aparente falta de humildade e interesse por alimentar a própria fama.
Talvez pelo coincidente aparecimento quase simultâneo dos dois e essa característica em comum, muitos acusaram Big John e Aloprado Alonso de serem uma mesma pessoa usando dois perfis fakes distintos. Eu nunca acreditei em tal coisa e até hoje não acredito, embora nunca tenha recebido quaisquer provas de uma coisa ou outra.

Na época, eu levantava a mesma bandeira que Big John naquela discussão específica. E como eu era muito pacifista, por muito tempo entrei em discussões com Aloprado Alonso. E coincidiu a aparição na mesma época de um perfil fake meu, fazendo falsas acusações em meu nome e repetindo frases usadas por mim antes para reforçar que realmente era eu.

Sendo que este perfil acessava um blog do Aloprado Alonso do qual eu sequer era leitor, e quando eu fiquei sabendo que existia lá uma famosa saga chamada “A guerra assimétrica dos boçais manipulados”, aquilo já estava rolando faz tempo.

Agora, no presente, o surgimento de um perfil fake coincide com uma tentativa do Big John de tirar Alonso Prado de um concurso de contos que está acontecendo na internet.

Tenha sido Big John o criador deste fake, ou o próprio Alonso que criou para sí este “fake tarado” na intenção de acusar o Big John, (espero tudo de quem já leu Maquiavel como eles) eu no lugar de Alonso enquanto vítima, com base no conhecimento da excentricidade de John eu creria que foi ele, Big John, o operador dessa maldade.

Com base em provas, eu não creria em nada. Eu só teria a minha convicção interna, que para outros não teria serventia alguma.

O que quero dizer, é que a base que Alonso Prado tem para acusar Big John de ter criado esses fakes é nenhuma. E que se este quiser exigir alguma credibilidade para essa exposição de suas convicções internas, estará implicitamente afirmando que as antigas convicções internas de Brayner Afonso de que seria Alonso o criador do seu perfil fake eram também dignas de credibilidade.

Mas Alonso insiste em usar esse suposto ato de covardia do John para alimentar sua fama e causar estardalhaço. Com isso, a fama dos dois cresce nesse ambiente de poucas pessoas que nunca se viram pessoalmente.

Se um dia eu repudiei essa excentricidade, hoje eu não mais repudio. Considero essa a arte de Big John e Aloprado Alonso. A arte de se auto-promover diante de intelectuais, talvez porque a admiração de um intelectual valha mais do que a de mil ignorantes.

Como eu sou um amante e praticante das artes, talvez eu entenda um pouco desse sentimento. Embora não seja uma arte de meu agrado, cada um tem o seu gosto e isso não se discute. Divirta-se com sua batalha, Alonso Prado. Tire proveito dela ao máximo, pois não a condeno, e ainda que condenasse, isso não afetaria você em nada. Mas que fique bem claro pra mim e pra você o que está acontecendo aqui.

Brayner afonso (aquele que nunca cavalgou)

Em resposta ao texto do Brayner esclareço o que já havia dito antes com alguns adendos:

Coisas do passado, presente, e futuro ditas pelo Big John referentes à minha pessoa sempre foram, são e serão calúnias, mentiras deslavadas e falsos testemunhos! 

Em verdade vos digo, lá estava eu cuidado de responder inúmeras postagens da juventude amazonense e pernambucana nos idos tempos da Ringue Filosófico no Orkut e eis que surge um ser que se dizia cavaleiro galopante em terras estranhas com sua espada retórica afiada disposto a me enfrentar num debate sobre um assunto qualquer para provar que ele Big John era o senhor dos senhores da sabedoria e inteligência sobre todos os assuntos que permeiam a humanidade, desde duma conversa de boteco até as metafísicas mais incógnitas da filosofia e transcendência.

Aquele tom megalomaníaco do Big John de fato me chamou a atenção, me fez olhar para um ser sem humildade alguma, para uma pessoa que recorria a demagogia e palavras empoladas em auto louvação que no fundo só evidenciavam uma pessoa estúpida e sem noção da realidade que bancava o Dom Quixote das redes socais. 

Pois bem, o tempo passou e Big John continua na mesma tônica atabalhoada e insana, cada vez mais grave e mais alucinada e vasta em calúnias. Ele julga que sou o diabo e que ele é o Apocalipse que irá esmagar o demônio e extirpá-lo do nosso mundo. 

Ora bolas do meu saco! O que devo fazer em relação a uma pessoa que me agride sem motivos devido achar que sou a mais pura e cabal representação do mal na fértil imaginação desse cavaleiro lendário que vive á base de Rivotril e Lexotan desde raiar do sol até o desaparecer da lua cotidianamente? 

Alguém me responda isso por favor! Pois se não for mais possível se divertir com as alucinações grotescas do Big John em relação a minha pessoa, a qual ele sente tamanha atração eu não sei o que devo fazer em relação a este pobre e mentecapto homem que vive pegando no meu pé com desejo em pegar até no meu bilau! 

Sim! É vero! Esta semana o BJ criou um novo perfil fake feminino denominado Joana alguma coisa, esse perfil fake criado por BJ sem a menor dúvida, por sua vez solicitou amizade no meu perfil e logo aceitei para ver quem era. 
Eis que ele (BJ) se passava por uma fogosa senhora paulista com fogo no rabo e demais cavidades dizendo BJ através de seu perfil fake: “quero ser amado por um homem peludo e barbado”… Sim ele caiu no erro de usar “amado” e não “amada”

Me diz Brayner quem é o doido nessa história? (A pergunta ainda persiste sem resposta…)

Note  ainda o seguinte:

  • O seu testemunho é salutar em apontar que quem estava fazendo fama e se auto-promovendo na RF através dum tópico de destaque com mias de 500 postagens em menos de uma semana era eu Aloprado Alonso e não Big John. – BJ era um ser desconhecido até então, um zero a esquerda como ainda é hoje se não viver nas minhas sombras. BJ apenas pegou carona na minha tacada certeira de marketing e se aproveita dela desde então posando como meu maior adversário e crítico.
  • BJ nunca teve originalidade para coisa alguma. Apenas se valeu duma postura de Dom Quixote alucinada devido problemas de ordem mental e emocional. Nunca foi capaz de criar e gerar coisas inovadoras como debates com jargões argumentativos coringas e histórias de fundo ficcional para enfrentar os adversários, nem mesmo debater de forma séria e eficiente em momento algum sempre preferindo atacar pessoas e criticá-las com bases em supostas verdades que só existem na cabeça dele.
  • Muitos tratam BJ como um mero retardado. A começar pelos seus colegas de debates que o conhecem de longa data. O mais efusivo nesse tipo de tratamento sou eu Aloprado Alonso de fato, mas note que o Gnu, Chico Sofista e Alex Luthor e tantos outros tratam BJ como se fosse um palhaço ou um sujeito desprovido de capacidade intelectual que simplesmente desconhece o quanto é ignorante e sempre dão razão para as choradeiras dele em tom jocoso.

E tem mais…

É fato notório e amplamente reconhecido que BJ Xavier usou perfis fakes femininos a vida toda em sua carreira de trollagem nas redes sociais e usou ainda esses perfis fakes de mulherzinhas para trocar carícias virtuais com o Roger Macaco e outros marmanjos. A história é tão reconhecida como real e fato verídico por todos que conheceram o perfil Mayara como no caso o Chico Sofista que também caiu no golpe do perfil fake mulherzinha do BJ.

  • O perfil Mayara teoricamente era duma mocinha japonesa amante de artes marciais e balé, filmes de terror e avetura e ainda por cima estudante de medicina psiquiátrica sem o menor conhecimento de conceitos básicos de medicina clínica (assuntos que o BJ ama destrinchar da mesma forma) e que tinha total afinidade com as decisões do BJ Xavier no Reino de Debates ao ponto de ter se tornado a última proprietária do grupo.

Essas são evidencias que o Brayner não leva em conta na sua abordagem, mas que são de amplo conhecimento geral da galera que convive com BJ Xavier nesses últimos anos a partir do evento supracitado no artigo do Brayner.

Humor-Sumo-in-tutu-2-e1325708901517

Raoni – uma besta quadrada ao cubo (Parte III) A masmorra do X

Chegamos ao final dessa trilogia sobre a bestialidade humana. Uma tragicomédia sobre a ignorância e falta de bom senso de Raoni. Nos últimos tempos Raoni passou frequentando bocadas de fumo vendendo herbalife, codinome criado por ele para maconha. Sua carreira no submundo do crime foi denunciada pelo fake trollador Dudu Kulix nesse post:Raoni vai em cana

Para Raoni a casa caiu e irônicamente para o fake que o denunciou não. Hahahaha-ha! Agora Raoni será enviado definitivamente para a masmorra ou calabouço. Passará um bom tempo fora de circulação sendo ressocializado pelo eficiente sistema prisional brasileiro na companhia de facínoras e malfeitores que poderão fazer coisas indizíveis com Raoni e seu corpinho de índio balofo.

Quem sabe Raoni aproveite o seu tempo atrás das grades e estude vindo a aprender alguma coisa de útil. Assim quando sair do xadrez ele talvez tenha deixado de lado o olavismo que também é uma droga. Uma droga pesada que entorpece a capacidade de pensar e agir de acordo com a razão e bom senso.

Para Raoni ficam nossos votos duma boa estadia na masmorra do X.

BJ – o sexólogo

Essa não poderia passar batido!

BJ Xavier “Essa coisa de sexo é uma fase traumática aparente pela qual atravessa o velho Chico”.

Essa pérola foi proferida por BJ o sexólogo de araque, o psiquiatra das multidões, pai da psicanálise via redes sociais!

“Essa coisa de sexo” na ótica de BJ sempre foi traumática mesmo. Tendo em vista o fato dele ter pedido a virgindade num quartel do Exército após ter sido molestado por baionetas e rifles de longo alcance. Ademais, é fato notório que a vida sexual de BJ se resume a usar seu fake feminino Mayara para aliciar punheitos na internet visando manter conversinhas picantes sem que saibam que se trata dum velho com disfunção erétil do outro lado da tela.

Outro fato estranho é que BJ sente mais atração por motos do que por mulheres. Numa foto duma moto com uma moça, postada por ele mesmo, ele diz que “faria de tudo para ter ela”. Logo em seguida Chico diz: “Eu também faria! Essa mulher é muito gata!” Daí BJ retruca: “Eu estava falando da moto, não da moça.Meu interesse é tão somente pela motocicleta”.

Raoni – uma besta quadrada ao cubo (Parte II) “Olavete na razão e comunista de coração”

Se alguém nessa vida é um gerador de  teorias sem pé nem cabeça, esse alguém é Raoni.

Reconhecer que está equivocado e admitir erros crassos em muitas, mas muitas mesmo, situações está completamente fora das limitações desse cidadão latino americano mediano.

Raoni que morre de medo que o Brasil se torne um país comunista com foice e martelo na bandeira nacional. Passa dias, meses e anos de sua vida numa intensa epopéia tragicômica na qual ele mesmo é personagem principal dessa angustiante saga por se tornar mais um mero ignorante que quer ter razão…

É nesse estágio atual que se encontra a vida de Raoni. Isto é, neste o estágio pré-falência total das capacidades de bom senso e razão. Ele renunciou de vez o uso dessas duas qualidades humanas imprescindíveis a vida em sociedade. Vive num mundo abstracionista de conexões entre a realidade e episódios do True Outspeak e ainda não reconhece que é olavete.

Como se ainda não fosse alarmante. Criou uma vasta corrente de pensamento positivista que mistura suas manias bairristas e desconfianças infundadas com filosofias falaciosas produzidas pelo douto entendido em astrologia o qual rende louvas e louvaminhas.

Raoni até talhou numa pedra de sua aldeia de pensamentos metafísicos a seguinte máxima: “Desconfio, logo é verdade”. Deveras estar petrificado em pensamentos de tal mote e gabarito que não consegue vislumbrar uma simples verdade por mais exígua que esta seja.

Ao invés disso, prefere pretensiosamente escamotear e criar subterfúgios de forma metódica visando obter alguma validade de suas teses mirabolantes acerca de qualquer assunto. Ao invés de assumir que padece de nosomania prefere locupletar-se em idéias eivadas de sentidos nada pitorescos.

Perdulário duma argumentações desprovida de alicerces ontológicos, passa a relativizar suas teses abarrotando linhas e linhas com questionamentos e mais questionamentos em face de seus interlocutores. Tal expediente astuto lhe dá a única saída que lhe resta: Dizer que o interlocutor não lhe deu todas respostas. E mesmo que as desse diria Raoni que faltaria citar a bibliografia nos mínimos detalhes e usar as regras da ABNT para que a resposta seja dada por ele como válida. Enfim, nada o convence – a não ser a prévia certeza sobre aquilo que ele desconfia e logo dogmatiza como verdade inaudita por centenas de outros.

Eis uma vasta amostra grátis dessa técnica infalível amplamente utilizada pelo Raoni numa discussão sobre Black Blocs:

“E aí Alex, segundo você esses movimentos são tendências naturais da sociedade democrática com acesso a informação, que trazem apenas benefícios? Ou será, que são jovens ingênuos que aprenderam que o mundo ideal virá após a destruição das instituições opressoras? Qual das duas opções parece mais coerente? E partindo do seu argumento de que são grupos fracos que cairão no esquecimento, você não acha um grande prejuízo que pessoas se dediquem tanto tempo a causas falsas, que induzem e confundem as pessoas, que gera instabilidade, violência e mortes?”

Depois ainda manda uma segunda saraivada de perguntas:

“Segundo você eles estão corretos em suas estratégias? Um grupo que promove violência, prejuízos enormes, tira o direito de ir e vir, onde seus membros, muitos até universitários, acham que com essa estratégia eles estão lutando por mais saúde, mais educação, mais igualdade, etc. Pessoas que poderiam estar produzindo pra sociedade estão destruindo-a. Você vê isso como benéfico pra sociedade? Outra coisa, minorias extremistas são reflexo de uma tendência maior, pra cada Black bloc existe centenas de simpatizantes com o movimento, ou seja, ele é reflexo de uma demanda maior. Outro ponto, quem ensinou isso a eles? Essa revolta tem justificativa, ensinaram pra eles que a sociedade está um caos, por causa das instituições opressoras que exploram o povo, do imperialismo que rouba nossas riquezas e culpados pela fome na áfrica. Ninguém cria essas teorias do nada, elas são ensinadas e quem será que ensinou isso? E de onde veio as idéias que influenciaram esse pensamento?

Vejam só se não há razão para taxá-lo de desajustado e recalcitrante:

No grupo Duelos Retóricos, Raoni fez exatos nove debates dos quais foi fulminado retoricamente em todos esses debates. Chegou ao ponto de expressar seu modo de pensar, agir e projetos nessa frase que sintetiza sua vida e obra: “Não que eu seja exemplo de honestidade mas há um interesse pessoal meu em jogo, busco o caminho da verdade e penso em criar um modelo político que consiga este fim. Para isso busco também selecionar pessoas que tenham esse perfil de honestidade mesmo quando pressionadas, e para que eu os encontre tenho que primeiro ser exemplo”.

Vamos por partes nessa análise da síntese da vida e forma de ser e agir de Raoni:

Primeiro diz ele mesmo de próprio punho que não é “exemplo de honestidade” e depois diz que “busca o caminho da verdade” e finaliza a frase dizendo: “penso em criar um modelo político que consiga este fim” – Ora bolas Raoni não seja tão burro assim! Esse modelo de conduta de não se achar exemplo de honestidade e buscar a verdade e criar um projeto político que reúna ambas as coisas se chama comunismo seu idiota! Esse mesmo comunismo que você todos os dias critica e amaldiçoa repetidas vezes ao dia!

Agora notem a segunda parte do argumento dele que é uma dissimulação clássica digna de Luís Inácio Lula da Silva nos idos tempos de seus discursos inflamados no Sindicato de Metalurgicos do ABC; eis a sentença desprovida de caráter da lavra de Raoni: “Para isso busco também selecionar pessoas que tenham esse perfil de honestidade mesmo quando pressionadas, e para que eu os encontre tenho que primeiro ser exemplo”. Então Raoni se você pensa assim por que diabos até hoje nunca se filiou ao PT?

Por essas e outras é que Raoni é um ser comparável ao detestável Tavinho. Não consegue manter uma linha congruente de pensamento, e pior ainda, segue um estilo de argumentação que é simplesmente desprovido de nexo causal com o fundo do seu ser, pois de fato, Raoni é olavete na razão, mas comunista de coração.

Raoni – uma besta quadrada ao cubo

Eis aqui a sanha acusatória e conspiratória de Raoni o Índio Capitalista e Olavodólatra:

Raoni Latalisa Cozzi Putz Alonso Prado, vc ja foi melhor com fakes, me parece que esse vc fez pra ficar parecendo que é do Octávio Henrique mas pra no fundo a gente pensar que é do Roger Andre.

O psicossoma de Raoni pelo visto cada vez mais tem se assemelhado ao de Olavo de Carvalho. Raoni a cada dia que passa vive mais e mais profundamente mergulhado num mundinho de teorias da conspiração e falsas acusações e teorias. A mais famosa e repetida pelo boçal do Raoni é aquela em que ele alega que os marxistas querem dominar o planeta terra através de governos dominadores e ideologias insidiosas.

vpr2ei

Mas quem é Raoni de fato?

Uma breve biografia de Raoni mostra que ele é bancário, funcionário de carreira do Banco do Brasil e nas horas vagas vendedor de produtos da linha Herbalife. Além de devoto fiel de Olavo de Carvalho 24 horas por dia.

O que ele não sabe é que seu amado mestre do Seminário de Filosofia & True Outspeak disse o seguinte em certo episódio: “Tem sujeito mais psicótico que funcionário do Banco do Brasil? Basta ver quem são os pacientes de psiquiatras e internos de hospícios e vão ver que grande maioria são funcionários desse banco”. Já em outro episódio Olavo mandou a seguinte letra para um participante: “Se você é um destes imbecis que fica entrando nessas presepadas de vender milk shake diet da herbalife eu recomendo que antes se trate duma doença mental latente chamada burrice e não me encha o saco!”

Mesmo assim, Raoni continua fiel ao dogmatismo olaveiro sem arredar o pé da sua devoção intelectual pelo astrólogo.

Agora vamos a um fato no mínimo estranho. Ontem eu postei um artigo intitulado: “O pastiche mal acabado de Olavo de Carvalho ao som do funk” no blog Sociedade Alternativa de Letras. Nesse post eu usei propositalmente os tags e marcações que são dos posts do Tavinho, pois o texto era um apanhado de críticas sobre o rapazola desmiolado feito por inúmeros desafetos dele. Horas depois o post em questão é apagado do blog referido e aparece num novo blog criado por um fake chamado Edu Klulix no qual este ser anômalo batizou Das Putarias. Até aí tudo bem não há nada do que se reclamar devido ser uma mera picuinha entre A, B ou C.

O que de fato causa estranheza nisso tudo é Raoni afirmar de forma categórica esse descalabro contra minha pessoa sem conhecer os fatos supracitos. Eis o comentário do Raoni mais vez para não restar dúvidas: “Raoni Latalisa Cozzi Putz Alonso Prado, vc ja foi melhor com fakes, me parece que esse vc fez pra ficar parecendo que é do Octávio Henrique mas pra no fundo a gente pensar que é do Roger Andre”.

Por que raios eu faria um perfil fake chamado Edu Klulix? O qual ainda pede para ser meu amigo no facebook? Por que ainda criaria um blog chamado Das Putaria com base nesse perfil fake com a nítida intenção de se passar pelo Tavinho o qual já xingo aqui e acolá abertamente e ainda pensando que isso vai cair nas costas do Roger o qual também detono aqui e acolá? Pior ainda por que diabos ainda postaria na porra do blog algo contra mim como é caso desse post de autoria do Roger: Alonso Prado = Poldinho? Por que o Raoni crê piamente que eu faria isso? A resposta não pode ser outra senão: Isso é uma conspiração de olavates contra minha pessoa! Ora bolas! Só pode ser isso mesmo!

 

olavo_carvalho

Vejam bem se não pode chegar ao ponto de ser isso mesmo: O Raoni e Tavinho são olavetes de carteirinha e sujeitos com um nível intelectual similar a duma vaca no pasto ruminando e produzindo fezes. Ambos tem baixa-auto estima, pois vivem sendo massacrados em todos os temas que metem o bedelho por causa do uso repetitivo de testes olaveiras. Ambos por si só já fazem um mal danado a si mesmos por serem esse dois panacas que ao invés de estudar ou ler um bom livro, preferem passar a vida crendo no tio Olavão e chorando pelos cantos que não são compreendidos em suas idéias.

Se o blog é o do Roger, do Alex, do Gnu ou da puta que pariu o Tavinho. Seja de quem for, o fato é que o Raoni deu muita importância ao blog Das Putarias e merece ao menos ser homenageado naquele blog pelo Edu Klulix fake de merda que Raoni acha que é a minha pessoa. Mas como não sou eu esse fake de merda nem dono daquele blog dos infernos, eu vou detonar o Raoni aqui mesmo enquanto ele ficar dizendo que a porra do fake e do blog Das Putarias são meus. Afinal, putaria por putaria eu faço as minhas aqui mesmo…

 

img_0500

Então vamos ver até onde o Raoni de Carvalho vai com essa teoria conspiratória de merda que esse fake maldito seja da minha exclusiva autoria e quando o Raoni resolver acusar outro, mesmo assim eu irei da mesma forma fazer questão de jogar a merda que ele mesmo produz na cara dele aqui nesse blog chamado Aloprado Alonso!

 

 

946213_471116479645011_217281532_n

 E tenho dito porraaaaaaaaaaaaa!

Gnutrix – “Muita picuinha por nada”

gnutrix

Lucas Pierre é um entre os milhões de seres humanos que não debatem. Neuralmente ele estava conectado ao sistema do analfalulismo das redes sociais.

Ignorava que o mundo em que vivia é diferente do que parece. Entretanto, nesse mundo de cotas e MEC, ele vive uma vida dupla. Nas suas atividades legais, ele é um pacato programador de sites pornográficos que passa o dia se masturbando enquanto trabalha.

Mas Lucas também é um hacker que penetra em sistemas de computador ilegalmente e rouba informações de perfis de fakes, sob o seu apelido hacker de “Pipi”. Durante a sua vida como um hacker, Lucas descobre algo conhecido apenas como Gnutrix.

Durante os anos anteriores sem conhecer aos acontecimentos relativos à Gnutrix, Lucas Pipi gastava seu tempo tentando encontrar um troll – um suposto terrorista das redes sociais conhecido apenas como Big John Bill. Mas o que Lucas Pipi não sabe é que BJ Bill o tem observado por um longo período de tempo planejando sequestrá-lo visando usar suas habilidades no campo da informática. BJ Bill não sabe sequer fazer print screen e precisa dos conhecimentos e técnicas hacker de Lucas Pipi para tentar destruir Gnutrix lançando um vírus que façam todos apenas debaterem utilizando argumentos ad hominens.

O arquiteto da Gnutrix, Levix Gandalf, identifica Lucas Pipi como sendo a pessoa fora da Gnutrix, a qual ele acredita ser o escolhido, ou seja: The Special One of Debates. Enquanto BJ Bill acha que e ele pode ser útil para destruir a rede de debates de Levix Gandalf, este por sua vez crê que Lucas Pipi seja a salvação.  

Certo dia Lucas Pipi vagando pelas redes sociais em busca de companhia feminina é seduzido pelo perfil fake de BJ Bill conhecido como Mayara. Mayara é perfil fake de mulher criado por BJ Bill que seduz desavisados em redes sociais e os fazem masturbar-se em conversas libidinosas. Sem saber que do outro lado do computador está um velhote gordo e sexualmente transviado BJ usa esse expediente para ter uma vida sexual ativa através desse fetiche virtual. Como Lucas Pipi é viciado em bater punheta sob o menor pretexto ele é presa fácil para as artimanhas de Mayara e cai nessa feito um patinho.

Mayara faz Lucas Pipi exaurir-se de tanto masturbar-se e depois que ele desmaia BJ Bill invade seu quartinho de república e o seqüestra visando passar para a segunda parte do seu plano maquiavélico de destruição da Gnutrix. Mesmo assim, Pipi recusa-se a cooperar com os planos de BJ. Em virtude disso BJ instala um chip chamado backdoor implantado no centro do ânus de Pipi, a fim de que seus atos possam ser monitorados por BJ. No entanto, Pipi é salvo das garras de BJ por Alex Chicken um dos aliados da Gnutrix. Chicken remove a backdoor e Pipi é levado até Levix para um encontro que mudaria sua vida.

Para Lucas Pipi seria oferecida a opção de se manter na sua vida cotidiana de punheteiro ignorante da era analfalula ou ver à realidade e aprender o que é a Gnutrix.

 

# O encontro com Levix Gandalf

Para Lucas Pipi seria oferecida a opção de se manter na sua vida cotidiana de punheteiro ignorante da era analfalula ou compreender a realidade e aprender o que é a Gnutrix.

Levix Gandalf sentado numa poltrona e empunhando seu cajado fala para Pipi:

– Está vendo essas duas pílulas a sua frente? A azul é Viagra e a vermelha é de groselha. Mas essa groselha está batizada com uma droga que eu inventei a base de LSD e excstasy e substratos de maconha com crack que altera o funcionamento neural e faz você conhecer a Gnutrix.

Lucas fica entusiasmado ao ver pela primeira vez na vida uma pílula de Viagra na sua frente e Levix prossegue seu discurso explicativo:

– Gnutrix que é um mundo paralelo onde as pessoas debatem sobre a verdadeira realidade não fake da era analfalula. Cabe a você optar se quer tomar Viagra e bater punheta o resto da vida permanecendo na ignorância, ou se quer tomar a vermelha e descobrir um novo mundo. Caso você escolha tomar Viagra eu ainda enfio esse meu baita cajado no seu rabo para você desejar esquecer desse nosso pequeno encontro e te mando de volta para sua vidinha chata e fútil! A escolha é sua Pipi!  

Lucas Pipi intimidado pela idéia de levar um baita cajado no rabo opta por tomar a pílula de groselha batizada com coquetel de entorpecentes. Faz isso também motivado só para ver no que vai dar aquela zoeira. Assim que engole a pílula ele é tele-transportado para dentro da Gnutrix através dum delírio psicótico.

 

Ao recobrar a consciência Levix Gandalf apresenta para Pipi os agentes da Gnutrix:

– Este magrelo de ray ban é Alex Chicken, você já deve conhecê-lo devido ele ter retirado do seu fiofó com uma luva de Fred Krueger o chip backdoor. Creio que tenha sido uma experiência muito infeliz para você Pipi e lamento por isso…

Lucas coça a bunda e faz beiço e apenas diz com sua voz fininha: É pode crer que foi bah!  

Levix continua com as apresentações:

– Aquela macaca Chita ali é Roger Monkey, eu o abduzi no passado do Planeta dos Macacos. Ele é nosso produtor de perfis fakes ultra seguros, os quais mantém diálogos libidinosos com Mayara tentando descobrir onde BJ Bill está agindo…

– Por fim, aquele careca ali caído de tanto beber e com camiseta do Motorhead é Chico Kojak. Ele já foi chamado de Chico Sofista, mas depois que rapou a cabeça resolvi rebatizá-lo. Ele também foi vítima, assim como você, de Mayara e ele será o seu parceiro em suas missões. Recomendo que mantenha ele sempre amaconhado e hidratado com cerveja senão ele fica nervoso.

Levix prossegue:

– Sua primeira missão será descobrir o paradeiro de Alonso Black, um de nossos debatedores que fugiu da Gnutrix. Ele sempre foi desafeto de BJ Bill e deve saber um meio de exterminar com os planos sórdidos dele. Segundo as últimas informações sobre o seu desaparecimento ele foi visto trocando idéias com uma bruxa chamada Marix Munix a qual segundo amigos de Alonso é sua mentora ou talvez um perfil fake gerado pelo próprio Alonso devido o Roger desacreditar na existência real dessa bruxa.

– Nós iremos juntos consultar essa bruxa em seu apartamento e ver se ela possui alguma informação útil sobre o paradeiro do bode ou se é de fato Alonso se passando por outra pessoa. Então Pipi, troque de roupa e coloque aquele macacão de vinil rosa especialmente feito sob medida para você e vamos ao trabalho! Mas antes, pesando bem… vamos tomar um porre porque não somos de ferro…

 

# O encontro com a bruxa Marix

Ao chegarem completamente de porre no apartamento da bruxa, Levix e Pipi são recebidos amistosamente pela mesma:

– Olá meus amiguinhos da Gnutrix quanto tempo! Hoje querem doces ou travessuras?

Lucas responde

– Eu tava é afim mesmo dum chimarrão feito com maconha!

– Hahahaha que rapazinho jovial e engraçadinho esse seu novo amigo Levix! Gostei do modelito dele! Mas que pena que não tenho maconha aqui. Afinal eu sou careta só tomo esses chazinhos de cogumelo… Querem uma xícara?

Entre uma xícara e outra de chá de cogumelo Levix questiona a bruxa vestida de negro e chapéu cônico sobre o paradeiro de Alonso Black e ela revela a fita do bode:

– Ah sim! O Sir Alonso! Pobre rapaz! Ele andava com problemas sérios com bebidas e tive que interná-lo no AA de Azkaban e desde então está lá numa cela fumando muitos charutos cubanos e certamente produzindo muitos posts no sense no blog dele como terapia ocupacional para ver se esquece da bebida!

Depois disso Pipi deixa Levix tomando glicose no SUS devido os efeitos do porre e chás alucinógenos de Marix e parte para Azkaban conversar com Alonso Black.

 

# O encontro com Alonso Black

Alonso Black estava numa cela com proteção de vidro no final dum corredor feito de pedra. Ao avistar Alonso lá estava ele trajado com uma camiseta do Vol 4 do Black Sabbath, calças de moleton e crocs. Estava jogando golf de tapetinho com um charuto na boca que encobria sua cara barbuda numa nuvem espessa de fumaça de tabaco.

Lucas Pipi então pergunta na lata para Alonso Black:

– Olá bode velho! Eu vim aqui saber se você, tipo assim, por acaso, sabe de alguma coisa sobre como encontrar e exterminar o BJ Bill e salvar a Gnutrix dos planos malzinhos dele?

 

Do meio daquela nuvem de fumaça de charuto parte uma gargalhada e uma fala típica de advogado malandrão:

– Hahahahahahahahahahahahahaha-ha! Por que acha que eu saberia disso hein? Eu quero mais é que aquele velho idiota foda mesmo com a Gnutrix que não vale mais merda nenhuma brodi! Tá achando que sou filantropo man? Para saber de alguma coisa de como achar e acabar com a raça daquele escroto do BJ vai ter que me dar algo em troca! Quid pro quo mano! Quid pro quo baby!

– Aff que tédio… Enfim… o que você quer em troca Alonso?

Alonso para de jogar golf e senta-se numa cadeira e solta uma baforada de charuto contra o vidro e dá um sorriso irônico e diz:

– Ora bolas do meu saco Pipi! Me conte tudo e não esconda nada! Me diz aqui entre nós, em segredo, tu ainda sonha com a cabritinha do Patrick?

Lucas Pipi chocado por ter que confessar seus sonhos eróticos com Patrick Cabrito conta em detalhes seus sonhos sórdidos. Depois disso Alonso Black orienta Pipi a procurar o Hanger ex-comparsa de BJ no Reino dos Deboches para obter mais informações sobre o paradeiro de BJ e seus planos.

Após essa conversa insana Lucas Pipi parte para o interior de Minas Gerais interrogar Hanger cujo apelido também era “Garganta Profunda”. O codinome pelo qual ficou conhecido um informante que deu as informações aos jornalistas do Washington Post que desmascararam o plano do presidente Richard Nixon para destruir os rivais do Partido Democrata. Agora tal alcunha servia para um mineiro com cabelo de tigela, o qual poderia vir a ser o suposto cagueta dos planos de BJ para destruir com a Gnutrix.

Pipi encontra Hanger comendo queijo na beira dum riacho enquanto também pesca e obtém de Hanger as seguintes informações:

– Oia pel qui iue cunheçu bem du Big Jão, cá qui entre nois, é qui o homi num anda batendu bem da caxuleta já faiz mode uns trinta cuarenta anu uai! Intão ieu achu mió ocê vortá lá e tirá mais um dedin de prosa cum o bodi e vê se el ti dá mais arguma infurmação purquê iue memo num lembru di mais nadin di nada mode qui tomei mucha caxassa dispois dessa epúca i também fiquei mei gorgue da caxuleta…

Ao retornar para Azkaban, Pipi narra sua conversa com Hanger e tenta obter mais informações de Alonso que ao saber dos relatos da conversa com Hanger diz:

– Everybody lies Pipi… Acha mesmo na sua tola ingenuidade que iria tirar alguma coisa dum mineiro? Ele não é babaca como o Aécio Neves ora bolas! O Hanger é um cofre forte de informações! Se quiser saber algo dele terá que arrombá-lo! Por isso peça ajuda ao Chico Kojak e Roger Monkey e desçam o porrete nesse mineiro duma figa para que ele confesse tudo que sabe de BJ e seus planos… E quando voltar aqui me traga uma caixa de charutos e uma garrafa de Jack Daniels! E tenho dito!

Mais uma vez Lucas Pipi segue as orientações de Alonso e parte para a nova fase da empreitada investigativa. Chegando na casa de Hanger logo metem o pé na porta e colocam Hanger numa roda de pontapés até que ele fique completamente sem reação e Roger Monkey toma a palavra:

– O senhor é um fanfarrão hein Hanger! Você não é debatedor é moleque! Agora me diz seu merda! Cadê o BJ? Cadê a porra do BJ, filho da puta?

– Ieu num sei di nadin uai!

– ô Chico! Bota essa desgraça comedora de queijo no saco!

Chico Kojak pega um saco plástico e sufoca Hanger, depois Roger Monkey continua o interrogatório truculento:

– Quando escuto esse mimimi que “não sei de nada”, parceiro, eu tenho vontade de sair metendo a porrada. Sabia disso Hanger? Sabia seu bosta? Agora olha aqui pra mim vagabundo! Olha! Cadê a porra do BJ? Cadê?

– Ieu já disse qui num sei du Big Jão uai! Mi deixa in paiz satanaiz!

– ô Pipi aspira! Pega aquela vassoura ali pega! – Depois disso Roger continua tocando o terror:

– Eu vou enfiar esse cabo de vassoura no seu rabo seu filho da puta se você não abrir o bico sobre onde é que tá o merda do BJ!!! E Hanger retruca:

– Ieu já falei mir veiz qui num sei nadin du Big Jão, cê é surdin macaquin? Enfia logu esse cabin de vassora ni mi que eu to afim memo uai!

Roger fica completamente puto da cara e aos berros ordena para o aspira Pipi:

– Traz a doze pra mim Pipi! E coloca a sementinha do mal nela que eu vou estourar com o rabo desse zé roela é no chumbo mesmo!

Roger engatilha a escopeta enfia no rabo do Hanger e puxa o gatilho e explode com a bunda do mineiro fazendo voar bosta e sangue por todos os lados e depois disso Chico diz:

– Carai mano! Quem vai limpar essa merda toda?

– Manda o aspira limpar essa merda toda! Essa pica não é mais minha. Essa pica agora é do aspira!

Depois de bancar a faxineira e ocultar todos os vestígios da morte de Hanger, Lucas Pipi vai mais uma vez em busca de informações com Alonso. Ao chegar no AA Azkaban pela terceira vez, Lucas descobre que Alonso fugiu e ninguém sabe onde o bode poderia ter ido. Nesse mesmo momento o celular de Pipi toca e Alex Chicken informa que BJ Bill seqüestrou Levix Gandalf e que precisa da ajuda dele para procurá-lo.

 

# Desfecho inusitado para um série de fatos sem sentido…

Enquanto isso Alonso Black está numa barbearia fazendo a barba e cortando sua cabeleira. Solicita ao barbeiro que o deixe com uma aparência comum semelhante a dum inofensivo nerd. Depois do novo visual pronto Alonso se disfarça de Testemunha de Jeová e vai até a casa BJ Bill simulando uma visita rotineira de pregação as quais BJ sempre dá ouvidos. Mediante tal dissimulação e disfarce Alonso consegue fazer com que BJ o receba em sua casa sem desconfiar que se tratava de seu velho arqui-inimigo.

No meio da pregação fake sobre fim do mundo e Armagedon, Alonso nota um descuido de BJ que ao dar as costas para o suposto TJ recebe um golpe de vaso na cabeça. Mas devido a cabeça de BJ ser tão dura como o cabeção de Tavinho, o vaso se quebra e nenhum mal faz a Big John que se vira e agarra Alonso pelo colarinho sem ainda reconhecer que era o bode malvado.

A partir disso começa uma luta de kung fu gnutrix entre ambos. Golpes mirabolantes que deixaram Bruce Lee morto de inveja se sucedem na luta até que depois de levar um chute na pança BJ atravessa a parede e cai desmaiado no chão. Aproveitando o suposto nocaute de BJ, Alonso passa a vasculhar a casa e encontra Levix preso no porão e nesse mesmo momento chegam ao local os outros agentes da Gnutrix que estavam a procura de seu mestre.

De repente BJ ressurge e usa seus poderes quixotescos se transformando numa série de centenas de Mayaras Mans que começam a bater em todos. Quando a luta parece perdida e tudo acabado para os Gnutrix eis que surge Marix voando em sua vassoura e pousa ao lado do BJ e lhe serve uma xícara de chá. BJ agradece a gentileza sorve o chá num gole e começa a passar mal. O efeito do chá faz BJ rodopiar e cair babando no chão com os olhos arregalados.

Marix usando seus poderes harrypotterianos havia conseguido criar um chá com efeitos de apagamento de memória e com isso fez um delete de toda sanha malévola de BJ em destruir a Gnutrix e todos voltam a ser amigos novamente.

Eis um final feliz para uma história de muitas picuinhas por nada.

FIM

Psycho Boquete – a saga matadora de Tavinho

bates

Octavius não era uma criança como as outras. Desde que nasceu aquele vasto crânio avantajado despertava os olhares abomináveis de seus parentes e qualquer visita que viesse ver o rebento deformado semelhante ao corcunda de Notre Dame. Até mesmo o padre da paróquia recusou-se batizá-lo por achar que se tratava do anticristo. Sua mãe inclusive fora excomungada mesmo a contrário senso das leis da Igreja por não ter abortado aquele ser horripilante e choroso que soltava grunhidos pelos ânus avisando que viria muita merda toda vez isso decorria.

Segundo o padreco aquela prostituta que sequer sabia quem era pai daquela criatura de contornos tão dantescos tinha dado “luz às trevas”. Em virtude disso aquela mulher que tinha dado a xavasca nove meses antes e até o rabo para caminhoneiros da BR 116, preferindo sempre os carreteiros cearenses estava desesperada em face de sua vida de meretriz e por ser progenitora dum ser tão grotesco.

Octávius teve uma infância bastante atribulada graças à exagerada autoridade de sua mãe. Sua mãe, a ex-meretriz levou o pequeno bebê maldito para uma cidade do interior de São Paulo onde o criou trancado dentro de casa até que tivesse coragem de soltá-lo na rua numa certa noite de Halloween que ficou conhecida como “noite do chupa cabra” naquela cidade.

Nunca permitiu que o filho tivesse contatos com outros seres humanos, nem mesmo animais domésticos visto que um papagaio que ela tinha ganhado de presente morreu logo que se deparou com aquela pequena criatura medonha. O currupaco caiu duro no chão assim que avistou o moleque desprovido de formas normais.

Sua mãe nunca permitiu que nenhuma mulher carregasse seu filho ou tocasse naquele ser desmamado na garapa. De acordo com ela, o sexo era maligno e todas as mulheres – exceto ela – eram prostitutas ainda em atividade. Assim ambos viveram juntos muito dependentes um do outro por anos trancafiados numa casinha branca sobrevivendo de esmolas do governo.

Quando Tavinho já era adolescente, a sua mãe arranjou um namorado, situação que veio a despertar um sentimento louco de inveja em Tavinho. Num acesso de ciúmes veio à tona seu complexo de Édipo. Sem controlar seus impulsos assassinos em decorrência disso acaba por matar ambos a golpes de frigideira, guardando depois o corpo de sua mãe num freezer Brastemp linha branca. Depois disso, pegou a frigideira com a qual retirou a vida da própria mãe, colocou óleo de azeite Condessa Azeitona e nela depositou fatias do corpo do amante da mãe fazendo assim um picadinho canibal digno de Hannibal Lecter.

Após o crime, Tavinho desenvolve transtorno dissociativo de identidade misturado com transtornos de múltiplas personalidades e personalidade limítrofe. Doença mental rara, a qual a ciência médica chama hoje de “Doença de Tavinho”. Tal moléstia faz com que Tavinho assuma por vezes a personalidade dum ateu comunista convicto suposto leitor de Nietzsche e outras vezes a identidade dum olavete coxinha reaça.

Tavinho passa a freqüentar a escola e seu comportamento transtornado e arredio passa ser motivo de bulliyng. O rapazola anti-social devido ao seu isolamento na infância, não tinha conseguido desenvolver a capacidade da fala e apenas soltava grunhidos, peidos e berros como forma de se expressar. A única coisa que ele sabia reproduzir era a musiquinha do caminhão de gás através de gemidos insanos.

Numa noite, Patrick Cabrito, um viadinho trombadinha procura refúgio na casa de Tavinho e ambos se apaixonam. Patrick passa a cometer furtos visando contratar Felipe um professor gordo do interior que tinha fama de alfabetizar débeis mentais. Com isso Tavinho aprende a se comunicar e na sua última aula com Felipe ele o mata por achar que Patrick está dando em cima dele. Tavinho faz uma buchada com os restos mortais do gorducho e serve para Patrick.

Com o passar do tempo os desejos de paixão por Patrick aumentam e Tavinho passa a querer ter um filho com ele. Assim em virtude disso Tavinho passa a ter gravidez psicológica e isso faz com que sua personalidade perturbada começasse também a se alterar sem controle. Ora fica ateu comunista devido Patrick ser também ateu, ora fica olavete coxinha na ausência dele.

O romance dos dois dura pouco depois disso. Num acesso de ciúmes Tavinho acaba assassinando Patrick no chuveiro vestido com as roupas de sua falecida mãe e depois disso envia o corpo de Patrick para Big John Xavier lendário psicótico que tinha uma velha rixa com Patrick por ele tê-lo vencido num debate. Xavier ao receber o corpo empacotado com papel de presente e laçarote chama seu comparsa Hanger para efetuar a autópsia do corpo daquela bicha morta a golpes de faca Ginzu. Entretanto, Big John fica estarrecido ao notar que o defunto da baitola está capado e tem um ataque histérico quebrando toda casa e agredindo Hanger com mordidas como se fossem Luis Suárez e Chiellini.

Hanger foge procura abrigo no cafofo dum famigerado bruxo e beberrão chamado Gnu Valdemort nas redondezas da cracolandia. Gnu notando o estado assustado de Hanger pega um pote de Viagra toma cerca de meia dúzia de comprimidos e enfia sua vareta no mineiro castiço que apenas diz: “Uai gora carmei sô!”

Enquanto isso, Big John ainda em estado de cólera veste sua armadura quixotesca, encilha sua motoca e sai para caçar Tavinho com sede de vingança. No meio da madrugada encontra seu alvo fazendo boquete para Lucas Pipi num beco onde confronta os dois. Big John desce de sua motoca comprada a prestação num brechó, e a passos lentos e pesados devido seus duzentos quilos de banha caminha até os dois como se fosse um homem de lata desengonçado. A sombra de Big John cresce sobre aquele casal de maricas em pleno clímax do ato libidinoso e Lucas retira seus óculos embaçados de tesão e apavorado esbugalha os olhos fitando Big John Xavier face a face. Tavinho nota que algo está acontecendo e com a boca ainda cheia de sêmen pergunta: O que foi Luquinha? E Lucas Pipi trêmulo mais que vara verde diz gaguejante: É é é é o o o Bi Bi Big Jão!

Big John sem dó nem piedade saca sua espada medieval e num golpe digno de Highlander decepa a cabeça de Lucas Pipi do resto de seu corpo magro e raquítico. A cabeça de Lucas Pipi sai rolando até cair numa boca de lobo servindo de jantar para as ratazanas de esgoto. Depois Big John ainda mais furioso encosta sua espada no peito de Tavinho fazendo ficar contra um muro e pergunta com uma voz rouca e hálito de alho com cebola: Onde é que está a piroca do Patrick?

Tavinho mijando pelo dedão do pé responde morrendo de medo: Eu dei pro Chico Sofista! Big John arregala seus olhos, range os dentes, e aperta o pescoço de Tavinho ainda questionado: Por que diabos deste a piroca daquele cão maldito dos infernos para um ser vil repugnante, beligerante e litigante de má-fé como o Chico Sofista? Tavinho retruca: Porque ele queria se vingar de você por ter se passado por Mayara aquela médica japa tesudinha lembra? Big John ainda mais fulo da vida lança Tavinho contra o chão e pisa sobre o crânio gigante do garotinho juvenil desmamado na garapa e pergunta: Onde é que o Chico Sofista mora? Tavinho informa o endereço de Chico Sofista e Big John parte em disparada com sua motoca queimadora de óleo poupando a vida inútil de Tavinho.

Ao chegar na casa de Chico Sofista aperta a campainha e Chico Sofista abre a porta vestido com uma camiseta do Motörhead e com uma long neck na mão e diz: Olá Big John satisfação em revê-lo meu amigão! Big John falsamente responde: É um prazer reencontrá-lo Chico So-fis-ta agora me dê aquilo que é meu!!!! Chico sem compreender a indireta direta rebate: Tá locão veio? Não tenho nada que é teu mano! Big John dá uma joelhada nas bolas de Chico Sofista que cai sem ar no chão e revira a casa toda em busca da piroca morta de Patrick como procurasse um ovo da páscoa. Sem encontrar o objeto abjeto de seu desejo parte mais uma vez a busca de Tavinho.

Horas depois, já ao cantar do galo, encontra Tavinho concluindo uma felação em Marcelo Feitoza o Leão Gigantariano. Big John arranca Tavinho do pênis do espécime que assustado sai correndo como uma gazela assustada gritando:  O boquete é fake! E nisso brada Big John na cara disforme de Tavinho: Seu devasso deformado com cabeça de bambolê! Onde raios está a piroca de Patrick? Desta vez não minta para mim ou irei chutar seus fundilhos daqui até os quintos dos infernos e recomendar que Satanás o espete com seu tridente maldito por toda a eternidade nas chamas das trevas! Retifico sua ameba asquerosa, ambulante e boqueteira para que não reste a menor dúvida a minha indagação – Onde raios está a piroca do cabritinho?

Tavinho se fazendo de desentendido diz não saber onde a piroca de seu ex-amásio se encontra e implora que Big John tenha piedade de sua alma podre e mentirosa. Big John num acesso de boa vontade e clemência poupa mais uma vez Tavinho. Após uma noite inteira em busca da piroca de Patrick frustado com a perseguição mal sucedida Big John volta para sua casa toda quebrada, toma uma overdose de ansiolíticos e desmaia em sua poltrona velha e fétida de suor de bunda.

Enquanto Big John ainda em estado letárgico dormia sob efeitos dos tarjas pretas Roger Macaco sorrateiramente invade seus aposentos e com uma corda amarra Big John em sua poltrona e o leva consigo. Dias depois em algum recanto de Santa Catarina resolve acordar o velho insano usando a careca do mesmo como cinzeiro para seu cigarro. Big John acorda aos berros sem saber onde está o que espera por ele…

Roger encosta sua cara feia face a face e diz como se fosse o Coringa: Vamos colocar um sorriso nesse rosto! Big John berra desesperado como uma cadelinha no cio. Roger ainda profere um pequeno discurso sarcástico dizendo o seguinte: Sabe Big John, eu sempre quis ser seu amigo, mas você sempre preferiu o Hanger do que eu. Nunca me conformei com aquela eleição de moderador que vocês fraudaram. Eu até iria abrir a web cam para você aquele dia no msn. Se eu fosse moderador do Reino dos Deboches até faria isso, mas fiquei com medo de você ser um velho tarado que queria apenas se aproveitar da minha ingenuidade e me enganar novamente e por isso tive medo de você não ser realmente o homem da minha vida…

Big John aos berros faz sua réplica: Seu crápula malacafento do reino dos chimpanzés, seu meliante invasor de lares cristãos, por Deus eu ordeno que me desamarre desse sofá que ganhei de presente da falecida velha raposa comunista, a qual você sempre achou que era fake do bode, mas que era um amigo meu todo o tempo!

Roger sem dar crédito aos apelos e devaneios de Bigh John treplica: Ora ora Big John, acha mesmo que eu o trouxe aqui para mantê-lo amarrado nessa velha poltrona cheia de baba e manchas de cocôs? Nada disso meu amiguinho! Eu o trouxe aqui para nós termos uma noite de amor sadomasoquista! – E piscou para Big John com um sorriso no canto da boca e prosseguiu: Aliás eu tomei a liberdade de convidar o Alex Luthor para nós três fazermos um ménage à trois!

Big John lacrimejando de emoção faz suas considerações finais: Ui macaca! Porque não me disse antes! Precisava me assustar desse jeito! Me desamarra logo que já fiquei louca de paixão! Hoje você vai sentir a minha banana nanica no seu fiofó a noite toda!

Depois duma noite tórrida de prazer homossexual a três esse trio de bichonas resolve se casar e enviam convites de casamento para todos colegas da Duelos Retóricos. Aloprado Alonso, o bode, ao receber o convite e ler tem um ataque de gargalhadas, mas fica intrigado com aquilo e suspeita que seja mais uma das tramóias daqueles três lunáticos.

Disposto a ferrar com a vida de Big John, Luthor e Roger Macaco envia o mesmo convite que recebeu para Tavinho na esperança que ele tivesse um acesso insano de moralismo olavista anti-gayzista. Ao receber o convite Tavinho de imediato teve a reação esperada pelo bode e tramou a morte daquela trinca de viados dos debates num piscar de olhos.

Tavinho desenterrou a piroca morta de Patrick e foi ao casamento dos três viadinhos. Lá chegando disse aos noivos que queria lhes dar um presente de casamento e mostrou a piroca defunta para eles que ficaram alvoroçados e começaram a chupar aquela piroca descontroladamente. Tavinho por sua vez tinha envenenado a genitália putrefada de Patrick e com isso matou três viados numa tacada só. Após isso saiu feliz da vida do casório que a essa altura já tinha se tornado velório.

Aloprado Alonso compareceu ao velório, chegando ao ponto de fazer um falso necrológio em homenagem aos três defuntos que seriam cremados e depois suas cinzas enviadas para Gnu cheirá-las numa carreirinha como se fosse cocaína.

Dias depois Alonso encontra Tavinho e conversa com ele sobre o ocorrido e Tavinho meio arrependido confessa ter matado aqueles três patifes. Aloprado como advogado malandrão estava com um gravador escondido no paletó e enviou a fita para a polícia anonimamente. Uma semana depois Tavinho é preso em flagrante fazendo um boquete num menor de idade e com isso o acusam ainda de pedofilia. No julgamento Tavinho sem saber da jogada sinistra do bode para mandá-lo em cana, resolveu contratar o mesmo como seu defensor. Aloprado Alonso apesar de não cobrar nada, apenas alegou que Tavinho matou aqueles três baitolas não por ódio, vingança ou qualquer outra razão, mas sim por olavisse temporária. O júri não acatou a argumentação falaciosa da defesa alopradiana e condenou Tavinho a cadeira elétrica.

 

Esta é a história de Tavinho o Psycho Boquete

A vida secreta de Big John Xavier – sem censura

Extra Extra Extra! Big John Xavier falso moralista é pego fazendo sexo virtual usando perfil fake de mulher!

Não poderia ser mais degradante! Um ex militar dos tempos da ditadura que sempre se pavoneia de ser cabedal da moral e bons costumes. Um pai de família religioso que posa santo para parentes e amigos na igreja pentecostal. Um lutador de jiu jitsu que se vangloria de suas habilidades marciais na verdade passa seus dias e noites na internet fazendo sexo virtual com marmanjos por meio de perfis fakes de mulher!

Eis um relato duma fonte secreta:

“O Chico me contou que tava conversando com aquela Mayara, aquela médica japinha que aparecia no grupo e votava no BJ sempre. Daí eles começaram a bater papo e ele deu uns xavecos na guria, e os dois começaram a trocar mensagens “hot”, ao estilo cine privê… No final o Chico conta que já tava se masturbando e crente que a garota também estava. Até que ele pediu pra ela ligar a Web Cam e viu um bilão junto a um saco escrotal de um velho, e daí a câmera desligou. Hehehe”.

Chico Sofista ficou traumatizado com esse episódio e passou meses sumido tendo acessos de auto-reprovação por ter sido iludido pelo perfil fake controlado por Big John. Por sua vez, Big John nunca abriu o bico sobre isso e ainda ameaçou jogar uma granada no barraco de Chico Sofista se ele relatasse algo sobre esse fato tenebroso de suas vidas. Certo dia Chico não agüentou mais guardar segredo e revelou para nossa fonte secreta esse fato e todos ficaram chocados com a indecência e vida dupla de Big John Xavier nas redes sociais.

Atualmente Chico Sofista diz apenas o seguinte sobre esse fato: “Preciso arrumar uma verdinha pra me inspirar e me lembrar direito como foi que rolou, tava bêbado pra caramba, a foto da japa era gostosa… Como eu ia saber que era um marmanjo com a bunda peluda???

Eis mais um relato sobre as condutas de Big John nas redes sociais:

“Ele faz assim entra num grupo do facebook usando esse perfil da Mayara se dizendo médica e daí adiciona um monte de moleque e depois fica inbox xavecando os guris até eles baterem punheta e ele também do outro lado, só que sem saberem que é um veião viado que ta do outro lado”

Big John foi procurado para contar sua versão dos fatos, mas preferiu apenas dizer que tinha uma vida sem máculas e que sempre foi fiel à esposa e que nunca fez tal indecência em sua vida nem dentro nem fora da internet. Depois de dizer isso Big John Xavier teve uma epifania moral abaixou as calças e saiu berrando; “Ta vendo o meu bilau? Tá vendo? Esse meu bilau não é grande como dizem! É miudinho assim desde criança! Era só uma prótese que usei no dia!”