Arquivo da categoria: Ombudsman

Quem é esse tal de Jorge Brant?

Não conheço o sujeito e nem mesmo quero conhecê-lo. No entanto, o rapaz, o qual creio não ser nenhuma sumidade em gramática esteve aqui criticando a minha escrita. Ora bolas Jorge! Acha mesmo que tenho tempo para redigir tanta coisa assim? Não! Não tenho! Talvez 80% desse blog seja pirateado, de segunda mão ou quinta categoria, como queiram, porém transmite aquilo que gostaria de dizer desses anômalos que tanto critico. O projeto não é ser um blog unanimidade, é ser um blog sensacionalista tosco mesmo, com um toque de sarcasmo que se vale disso para dar um recado sobre a realidade. Se isso é ser Leão Lobo me diga você que deve ser telespectador do mesmo.

Estou pouco me lixando se o alto nível desse espaço é algo a ser alcançado, não estou nem aí –  isso quando escrevo algo – se é bem escrito. Afinal de contas não estou redigindo textos para uma banca acadêmica, nem para um grande veículo de mídia onde existem péssimos escreventes, redatores e revisionistas que deixam passar batido uma série de coisas. Por exemplo, odeio ler jogador de futebol que se tornou colunista. Prefiro ler outra coisa. Assim sendo, quando alguém me detona aqui por a redação não ser as mil maravilhas não fico zangado, pois a maioria do conteúdo é adaptado, readaptado, enxertado, recopiado chame como quiser, até de plágio se quiser, mas se leu e não gostou, se achou insuportável o problema é todo seu.

Nunca li nada da sua lavra caro Jorge, nada mesmo, nem sei se você escreve, se é semi-analfabeto, se tem algum blog, se algum dia ousou até mesmo a redigir um bilhetinho para o seu grande amor. Quer criticar ótimo, mas talvez isso seja algo que demonstra que além de ter odiado o que foi escrito ou dito, espelhe que a carapuça serviu. Talvez muito remotamente o seu senso comum tenha sido desmascarado e daí ficou “brabinho” talvez por ser um olavete, um lobete, bolsonarete. Não sei qual é o seu problema. Nem quero saber.

Volto a repetir se leu e desgostou é seu direito, perdeu tempo ao ler esse blog, tadinho, não posso fazer nada. Pelo visto chegou até esse espaço como tantos outros apenas para tentar me denegrir. Para mim pessoalmente isso nada importa. Tu e essa laia já citada na maioria dos casos seja aqui ou no twitter só sabem dizer “ai você escreve mal e escreve baboseira” Já outros tantos acham os textos bem escritos e sensacionais. Quem está com a razão? Vai saber? O que realmente isso importa? Para mim importa que seja divulgada a lesão ao nosso país para quiçá conscientizar sobre algum fato ou conduta política da sociedade. Sociedade e país do qual eu tanto como você e qualquer outro crítico de carteirinha que possa ser olaveiro ou lobete ou da esquerda malacabada precisa refletir para sair desse senso comum histriônico que impera no Brasil.

Quer ler coisas melhores do que este blog que falam disso em outros tempos? Ótimo! Leia da Bíblia, leia Voltaire “Tratado sobre a Intolerância” ou consulte a obra de Maquiavel e manuais de ciência política, enciclopédias de história e obras de sociologia para construir conceitos. Não fique por aí na internet perdendo seu tempo lendo sujeitos como eu que talvez não agreguem nada, mesmo com a melhor das intenções. Procure uma biblioteca pública, adquira livros, sobre tais assuntos, se informe, converse com pessoas ouça seus pontos de vistas divergentes e acima de tudo não aceite a verdade dos outros!

Falou aquele abraço caro leitor!