Arquivos do Blog

Menos Ana Júlia menos…

No day after da maior derrota já sofrida pelo PT nas urnas, o que fizeram os petistas? Reconheceram a derrota? Fizeram um mea culpa? Foram humildes e enxergaram os seus erros? Não, de forma alguma. Os parlamentares petistas apareceram neste começo de semana com o mesmo discurso virulento contra a PEC 241 (agora PEC 55, no Senado), e defendendo com unhas e dentes a ocupação de escolas. Nesta questão da ocupação, ao tentarem elevar a estudante Ana Júlia à posição de símbolo nacional, mostram que não estão preocupados com a qualidade do ensino, mas apenas com a luta política. Derrotados nas urnas, o PT está tentando cooptar o manifestante do futuro. Ignorados pelo povão e rejeitados pela classe média, os petistas tentam se reinventar buscando apoio em jovens que ainda nem entraram para a vida política. Com certeza, acreditam estar formando uma nova base para lhe dar sustentação nas ruas. Sem mortadela para oferecer, o PT tenta conquistar novos adeptos com mentiras e manipulações. Não será assim que conseguirão fugir do abismo.

 

A questão da fama repentina da estudante secundarista Ana Júlia Ribeiro, que fez sucesso ao defender a ocupação das escolas. A crítica que fizeram sobre essa militante mirim da esquerda, que ofendeu a esquerda nas redes sociais, foi a de que a estudante disse reiteradamente ser apartidária, o que, depois, se mostrou uma afirmação mentirosa. Além de ser filha de um advogado e militante petista, Ana Júlia havia sido orientada pelo deputado estadual Tadeu Veneri, do PT. Ontem, a estudante (que, na verdade, compõe um movimento que não quer deixar ninguém estudar) esteve em Brasília, onde participou de um evento organizado pela senadora Gleisi Hoffmann, e no qual pontuaram senadores petistas e lideranças de movimentos sociais de esquerda. No seu discurso, a estudante filha de papai petista disse que “nós vamos desenvolver métodos de desobediência civil, vamos levar a luta estudantil para a frente”. Além do discurso totalmente partidário, ainda é incendiário, muito parecido com o que é feito por UNE, MST, CUT e outros da mesma estirpe. Ana Júlia tem toda a liberdade para se tornar uma militante petista, mas já começa muito mal sua carreira mentindo ao dizer que não tem partido.

Escolas invadidas por massa de manobra juvenil do PT no PR é amostra grátis do que esse estado se tornou nos últimos anos: Um buraco negro!

 

99629478-3197-4347-99a3-97be5fb9f1a8

 

 

Anúncios

Esquerda vs Direita = Caos social

É grotesco o grau da esquizofrenia – eufemismo para parcialidade populista – que toma conta das redes sociais através de certos militantes da esquerda arcaica, com mentalidade deformada, os quais se manifestam babando extremismo. Sou obrigado a mais uma vez colocar na linha de fogo lulopetistas que também no fundo são chavistas e sujeitos infiltrados em movimentos como a Via Campesina, MST e com ligações estreitas com todo menu ideológico do PSOL linha auxiliar do PT e PC do B.
Apesar de estar convicto que na direta existem pessoas tão estafermas e mal intencionadas, a saber; coxinhas incultos, reaças militaristas adeptos da lobotomia olavista, bolsonarismo, felicianismo e até do cunhismo maquiavélico, isso não altera um milímetro a falta de ética e perfil anti-democrático dos militantes de esquerda. Esses dois  mundos são refratários das duas faces da mesma moeda do extremismo e intolerância social e política. São pessoas que engrossam as fileiras do caos social brasileiro e agem em sintonia para desvirtuar qualquer mudança positiva que possa haver no Brasil no meio desse cenário de incongruências e corrupção.
Ontem o 30 de Maio na Venezuela deu uma grande lição aos militantes brasileiros, pois oposição se faz de forma séria e honesta e não com pieguices conceituais de filósofos que são astrólogos e cantores que são oportunistas ou líderes políticos que detém planos de poder a curto, médio e longo prazo. Os brasileiros eivados de ignorância cultural e política se entregam para esses crápulas políticos suas mais nobres convicções para que os mesmos as transformem em extremismo e futilidades contraproducentes para causas realmente nobres.

Os portais de notícia nacionais trabalham a favor da desinformação, exemplo clássico disso são os jornais, sites, emissoras e revistas pertencentes ao Grupo Globo, onde informar é a arte de ocultar e transgredir a verdade dos fatos na sua raiz e decorá-la com falsas concepções da verdade. Exemplo disso são as notícias que um dia apontam para uma história e no outro dão motivos para que essa mesma história tenha inúmeras versões diversas em toda mídia as quais não fecham com o noticiado pela imprensa global e nem com a imprensa chapa branca sem pedigree.

As pessoas, ora enganadas e crentes em certas correntes de direita tanto quanto de esquerda, em grande parte dos casos consomem reportagens políticas e econômicas direcionadas que limitam-se a insinuar que o fato noticiado foi uma consequência de uma disputa entre facções rivais dos conservadores da direita em face dos mais progressistas da esquerda no contexto político e social nacional e vice-versa. O controle dos pontos de vista sociais dessa forma é antagonizado para criar um cenário perfeito para o divide et impera. Desde assuntos como liberação da venda de drogas até aborto a disputa se acirra a cada dia que passa, mas quem perde com isso são as pessoas quem vivem no meio do fogo cruzado e bombardeio ideológico no sense eivado de más intenções e extremismo vil.

A visão a olho nu desse lapso mental do brasileiro mediano que é absorvido por essa jogatina de conceitos e informações é notória. Isso está sendo refletido na forma pelas quais cada dia mais as pessoas rechaçam a política tradicional como forma de compilar e atender seus interesses cívicos e direitos difusos deixando o campo político à mercê de fanáticos que sobrevivem alimentados por factoides. Em matéria de debates sobre costumes e direitos da família, a guerra agressiva de intolerância se instala entre essas pessoas, prós e contras baseiam-se em depoimentos de fontes que só preconizam a disputa retórica e nenhum argumento que gere bom senso e direção saudável para essas pautas. Nesse ringue de idéias é onde vemos integralizar-se um desses caos sociais do nosso tempo: a intolerância.

Os diversos textos de blogs, hangouts, tuitadas que circulam na internet expressam conteúdos e relatos passageiros sem profundidade sobre questões sociais, políticas e econômicas em grande parcela dos conteúdos observáveis e mais acessíveis. Pesam mais ainda nas pautas de debates os ataques proferidos por sub-celebridades e militantes incautos que discorrem sobre política com espaço na mídia, os quais se valem dessa exposição e seguidores para se tornarem porta vozes duma massa corrompida pela desinformação. Compreensivelmente muitas pessoas de bom senso e que filtram informação e conceitos estão assustadas com esse cenário de repetição à exaustão de argumentos falidos e teses capengas sobre política e sociedade. As pessoas que realmente pensam e debatem no Brasil estão à margem da pauta de debates em nossa sociedade, pois o patrulhamento ideológico é patente seja na esquerda ou na direita. Pensar independente dessas raízes ideológicas é heresia e logo é rechaçado pelos grupos tribais que exalam intolerância primitiva e anti-civilizatória.
Vemos hoje me dia a osmose do caos com vereadores e prefeitos despreparados conduzindo os assuntos públicos repetindo os mesmos erros de conduta da presidente também despreparada, governadores, deputados e senadores oportunistas que dão um toque ainda mais dramático para nossa situação de falta de consciência política e ética. Para comover os eleitores grande parte dos políticos age como vendedores de propostas que levam o eleitor a crer que eles são pessoas que irão realizar grandes feitos, quando na verdade estão interessados em realizar caixa dois, desvios para seus patrocinadores eleitorais e manter grupos de interesses sugando as entidades públicas de administração.

Isto nada mais é do que reflexo do brasileiro que vota mal, que entende pessimamente de conceitos políticos dos mais simples e desconhece os mais complexos totalmente. Uma nação com esse nível decrépito de entendimento e embasamento político e social tende a ser massa de manobra do populismo e demagogia por prazo indeterminado. Em face desta realidade obtusa e cruel cabe a nós cidadãos refletir constantemente sobre aquilo que estamos aderindo em matéria de filosofia política; e quais pontos de vistas estamos defendendo ou endossando com conhecimento da profundidade de suas raízes teóricas e práticas. Caso contrário a turba organizada, os pelegos seguidores de caudilhos e extremistas eufóricos em breve estarão dando as cartas em todos os recantos do país, estarão cerceado nossa liberdade de expressão e de opção de quais caminhos queremos trilhar, qual legado podemo  deixar para as próximas gerações.
Complementando, o movimento liberal está para o libertarianismo como o movimento socialista está para o comunismo. Mesmo que como ideais filosóficos racionalmente cativantes, são impraticáveis na vida real. Ironicamente o liberalismo é a forma utilitária de se trabalhar o cenário sem tantos fanáticos dando palpites em causas sérias e necessárias para o desenvolvimento social, econômico e político deste Brasil; um Brasil que se vendeu ao populismo e extremismo radical de diversas fontes.

“Desconfio muito dos veementes. Via de regra, o sujeito que esbraveja está a um milímetro do erro e da obtusidade”. Nelson Rodrigues

img_0060

O trabalho não dignifica o homem segundo os manifestantes da CUT

mimamimimi

O cartaz do rapaz é realmente de ridículo. Faz-nos lembrar da palhaçada imbecil do “Ame-o o deixe-o” da direita militar nos anos de chumbo. Enfim, a mesma coisa.

Alguns fatos sobre trabalhar no EUA no setor de faxina: Tem alguns trabalhos aqui de limpeza que chegam a tirar U$ 72 por dia x 3.20 = R$ 230,00 por 8 horas diárias x 6 dias na semana $ 432 x 3.20 = $ 1.382,40 x 4 semanas = $ 1.728 x 3,20 = R$ 5.529,60 ou até um pouco mais… Já no Brasil os garis cariocas estão em greve e ganham para limpar as ruas na faixa de R$1.100 por 44 horas de jornada semanais e mais alguns embutidos como ticket refeição de RS 20,00.

Queria falar para esse “camarada” da foto duas coisas: Ninguém que odeia o Brasil luta contra o país, como parece ser o caso do mesmo. Quem quer o país melhor luta pela educação, saúde e segurança etc. Quem odeia o Brasil e seu povo defende quem rouba a Petrobras, rouba os impostos, quem corta benefícios dos trabalhadores assalariados e de baixa renda etc.
Segunda coisa: Inspire-se em Joaquim Barbosa, que um dia foi faxineiro de latrinas, e estudou e sem dúvidas se tornou um homem que com o seu esforço e méritos pessoais venceu na vida numa sociedade onde há muitos ainda que preferem viver encostados no governo como se fossem paralíticos inválidos.

Aos manifestantes da CUT que se solidarizam com a causa trabalhista nossos sinceros votos de: Arrumem um emprego para terem algo melhor que fazer do que defender e propagar mentiras numa sexta feira em pleno horário comercial. Afinal de contas, não é todo dia que tem manifestação para receber o cachê de R$35,00 e uma marmitinha bancada pelo dinheiro do contribuinte né?

Não se juntem a essa gentalha!

Dentre todas as associações virtuais de facínoras pseudo-intelectuais a Duelos Retóricos sem sombra de menor dúvida é a pior de todas. Podem taxar aquele antro grupal do Facebook de Central Única de Trolls ou Sindicato dos Mentecaptos do ABC; a saber ABC: Anômalos – Borderlines e Corruptos.

Todos daquele grupo nesse exato momento ligados à cúpula do  mago-rinpongay-pró-evolução-das-massas Leonardo Levi e Roberta Ayres suposta professora de matemática que confunde raiz quadrada com metro cúbico estão numa associação de alcoviteiros em nível nacional irracional de tormento de pessoas de boa índole e trollagem de outros grupos de debates.

A doutrina DR de idealização pela própria auto comiseração de princípios oriundos de suas atitudes pederásticas os levam a crer em tudo que negue suas ações, sendo desta forma ávidos séquito de escritores que perfilam desde Nietzsche lido em resenhas até Caio Fernando Abreu lido in totum, tendo ainda sua bagagem intelectual o mago Paulo Coelho que influi na tendências de Merlin made in Paraguai de Leonardo Levi e do satanista fundo de quintal do Chico Sofista, que de sofista não tem nada, não passa apenas dum ghiraldette alcucinado de maconha que perde mais debates que Big John Xavier o lendário traste.

Como se não fosse muito, une-se a essa triologia de três porquinhos uma vasta legião de fracassados e losers que em primeiro lugar: Seguem a mesma doutrina bigjohnsiana de ódio ao Bode do Alonso Prado. Segundo: Acham que o mesmo é católico e direitista quando na verdade é sufista e desligado de tendências politicas como esquerda e direita etc. Terceiro: Se associam para falar mal do mesmo se revezando na perseguição de provocações contra o mesmo ao invés de limitarem-se a sua insignificância mobral moral e ficarem calados para não sofrerem chacota e serem desmascarados nas atitudes torpes e imundas que propagam.

Dessa vez somos obrigados a dar nome aos bois de piranha desse plano arquitetado pelo Sofistinha, ou melhor dizendo, dos bois e piranhas que fazem parte dessa CUT: Marise Lima Muniz e Luciano Alonso dentre outros ainda nomes de menor periculosidade como os cariocas da gema com salmonela Francisco Costa e Denis Magallanes adeptos da mesma presepada.

A primeira já foi até citada nesse blog como a nova Dercy Goncalves do universo do caos do sadomaosoquismo da terceira idade, o segundo merece destaque por sexual slave dessa dominatrix e ser ex-alcoólatra “mato-grossano carcará de capivara”, e fazer auto-psicanálise em si mesmo lendo livrecos de psicologia e fazendo terapia ocupacional desenhando Gandhi, Einstein e outros e suas frases quando não fica espumando e destilando veneno contra qualquer coisa que seja católica ou de classe social mais abastada.

Estou me esquecendo de mais “alguém”? Com certeza sim, mas não faz mal esses outros também se limpa com jornal…