Arquivo da categoria: Turismo

El bon vivant in Punta Del Este!

Neste final de ano a família Alonso passará as festividades de Natal e Ano Novo em Punta Del Este.  Sim senhoras e senhores, o belo balneário uruguaio terá mais uma vez a honra de recepcionar essa nobre família e minha prole de quatro filhos com quatro mulheres diferentes como bem manda o figurino do islã.  

Desta vez resolvi deixar de lado as badaladas casas de praia e bangalôs do golf club para me instalar numa fazenda marítima. Nos arredores rurais de Punta del Este, tanto na zona de La Barra, Manantiales e José Ignacio como em Punta Ballena y Portezuelo, se instalam belas fazendas marítimas que aproveitam a tranquilidade do campo e a proximidade do mar para oferecer uma das opções de aluguel mais sofisticadas da cidade nessa época do ano.

Os alugueis nas fazendas marítimas são uma recomendável opção para os que desejam  férias de pleno descanso, longe do barulho da Península mas com rápido acesso a todos seus atrativos. Pela grande capacidade de hospedagem, também resulta a opção ideal para grupos familiares numerosos, podendo abranger a mais de uma família ao mesmo tempo.

Há fazendas de diversos tamanhos  – geralmente entre um e dez hectares, embora há maiores – com amplas áreas verdes para desfrutar ao ar livre. As residências têm um estilo rústico, com todas as facilidades para uma estadia confortável tanto no verão como no inverno. wi fi, piscina, lareira e churrasqueira são alguns dos itens que não faltam nas fazendas marítimas. Alguns alugueis incluem o serviço de limpeza e manutenção na tarifa.

Os preços variam dependendo a qualidade da construção e a extensão do prédio. Janeiro é o mês mais caro, seguido de dezembro e fevereiro; enquanto que durante a temporada baixa se podem concertar tarifas mais em conta. Os preços rondam os 6 mil ou 7 mil dólares a quinzena casas de cinco ou seis quartos com piscina.

Sem dúvida é uma opção sofisticada e para quem pode pagar, mas se você não trabalha o ano inteiro como eu e vai passar o final de ano na casa da sogra aturando gente chata da família; a culpa é toda sua e não minha. Assim sendo, me poupe da sua inveja barata caro leitor pobre e falido.

Anúncios