Arquivo da categoria: Bolsa de Valores

Aécio Neves consolida vantagem e mercados se recuperam

Por Pedro Paulo Silveira

Sexta feira os mercados sofreram forte queda em função do pessimismo em relação em à economia global. A semana terminou com a bolsa da França caindo 5%, a da Alemanha 4,5% e a dos EUA outros 3%. O Ibovespa amargou uma queda semanal de 3%, depois de oscilar fortemente. Veja o comportamento dos mercados na sexta:

Hoje as bolsas estão reagindo timidamente na Europa mas a China emitiu sinais muito ambíguos para o mercado: dirigentes chineses e FMI chegaram ao acordo de que não será necessário nenhum pacote adicional de estímulo à economia. Apesar do sinal aparentemente positivo emitido aos agentes, essa inação pode refletir o sentimento dos dirigentes chineses de que nada pode ser feito sem piorar muito a situação de endividamento do setor privado e das províncias. Se, de fato, é isso que está ocorrendo, essa notícia tem um viés ruim para o mundo: a segunda maior economia do planeta irá crescer a uma taxa entre 6,5% e 7,5%, longo dos antigos 11% ou 12%. A notícia do dia foi o crescimento das exportações, mas elas foram engrossadas pelas vendas do Iphone; as outras rubricas vieram anêmicas. Vale do Rio Doce (Vale5) beneficiou-se da visão positiva sobre a China e está subindo 4%.

Analistas americanos acreditam na hipótese de realização do mercado acionário: depois de um longo e forte ciclo de alta, as ações podem cair 10% para, depois disso, retomarem seu ciclo de alta. Se estiverem corretos, o S&P500 pode cair mais 7% e atingir os 1.770. Os diretores do FED, que fizeram discursos na sexta feira, passaram a impressão de que a letargia da economia global está afetando as perspectivas da economia americana. Em função disso, a saída do programa de estímulo, o Quantitative Easing, pode ficar mais tarde. Mas como a economia dois EUA anda mais que presto do mundo, o dólar tente a se valorizar em relação às outras moedas e isso atrapalha a sua própria economia: as grandes corporações multinacionais dos EUA passam a ter perdas no exterior e suas exportações ficam mais caras.

Insisto em alertar que a volatilidade dos mercados nos EUA está voltando aos seus patamares normais:

No Brasil a Bolsa sobe fortemente em função da consolidação da candidatura Aécio Neves, com a divulgação da pesquisa Isto É/Sensus e com o apoio efetivado de Marina Silva. Quanto à pesquisa Isto É/Sensus minha percepção é mesma que tive, semana passada, em relação às pesquisas Verita e Paraná. É muito provável que ela esteja superestimando a vantagem de Aécio, já que 17% de vantagem em tão poucos dias parece exagero. Eis o link do post em que comento o resultado das pesquisas Verita e Paraná: http://pepasilveira.blogspot.com.br/2014/10/a-primeira-pesquisa-eleitoral-para-o.html .

Como teremos novas pesquisas Datafolha e Ibope na quarta à noite, vale a pena esperar até lá. Creio que a vantagem que esses dois institutos apontarão será menor que a do Sensus. De qualquer forma, a chance de vitória de Aécio vai aumentando a cada dia e temos poucos pregões até o segundo turno.

Tem + em: http://pepasilveira.blogspot.com.br/

Anúncios