Raoni – uma besta quadrada ao cubo (Parte II) “Olavete na razão e comunista de coração”

Se alguém nessa vida é um gerador de  teorias sem pé nem cabeça, esse alguém é Raoni.

Reconhecer que está equivocado e admitir erros crassos em muitas, mas muitas mesmo, situações está completamente fora das limitações desse cidadão latino americano mediano.

Raoni que morre de medo que o Brasil se torne um país comunista com foice e martelo na bandeira nacional. Passa dias, meses e anos de sua vida numa intensa epopéia tragicômica na qual ele mesmo é personagem principal dessa angustiante saga por se tornar mais um mero ignorante que quer ter razão…

É nesse estágio atual que se encontra a vida de Raoni. Isto é, neste o estágio pré-falência total das capacidades de bom senso e razão. Ele renunciou de vez o uso dessas duas qualidades humanas imprescindíveis a vida em sociedade. Vive num mundo abstracionista de conexões entre a realidade e episódios do True Outspeak e ainda não reconhece que é olavete.

Como se ainda não fosse alarmante. Criou uma vasta corrente de pensamento positivista que mistura suas manias bairristas e desconfianças infundadas com filosofias falaciosas produzidas pelo douto entendido em astrologia o qual rende louvas e louvaminhas.

Raoni até talhou numa pedra de sua aldeia de pensamentos metafísicos a seguinte máxima: “Desconfio, logo é verdade”. Deveras estar petrificado em pensamentos de tal mote e gabarito que não consegue vislumbrar uma simples verdade por mais exígua que esta seja.

Ao invés disso, prefere pretensiosamente escamotear e criar subterfúgios de forma metódica visando obter alguma validade de suas teses mirabolantes acerca de qualquer assunto. Ao invés de assumir que padece de nosomania prefere locupletar-se em idéias eivadas de sentidos nada pitorescos.

Perdulário duma argumentações desprovida de alicerces ontológicos, passa a relativizar suas teses abarrotando linhas e linhas com questionamentos e mais questionamentos em face de seus interlocutores. Tal expediente astuto lhe dá a única saída que lhe resta: Dizer que o interlocutor não lhe deu todas respostas. E mesmo que as desse diria Raoni que faltaria citar a bibliografia nos mínimos detalhes e usar as regras da ABNT para que a resposta seja dada por ele como válida. Enfim, nada o convence – a não ser a prévia certeza sobre aquilo que ele desconfia e logo dogmatiza como verdade inaudita por centenas de outros.

Eis uma vasta amostra grátis dessa técnica infalível amplamente utilizada pelo Raoni numa discussão sobre Black Blocs:

“E aí Alex, segundo você esses movimentos são tendências naturais da sociedade democrática com acesso a informação, que trazem apenas benefícios? Ou será, que são jovens ingênuos que aprenderam que o mundo ideal virá após a destruição das instituições opressoras? Qual das duas opções parece mais coerente? E partindo do seu argumento de que são grupos fracos que cairão no esquecimento, você não acha um grande prejuízo que pessoas se dediquem tanto tempo a causas falsas, que induzem e confundem as pessoas, que gera instabilidade, violência e mortes?”

Depois ainda manda uma segunda saraivada de perguntas:

“Segundo você eles estão corretos em suas estratégias? Um grupo que promove violência, prejuízos enormes, tira o direito de ir e vir, onde seus membros, muitos até universitários, acham que com essa estratégia eles estão lutando por mais saúde, mais educação, mais igualdade, etc. Pessoas que poderiam estar produzindo pra sociedade estão destruindo-a. Você vê isso como benéfico pra sociedade? Outra coisa, minorias extremistas são reflexo de uma tendência maior, pra cada Black bloc existe centenas de simpatizantes com o movimento, ou seja, ele é reflexo de uma demanda maior. Outro ponto, quem ensinou isso a eles? Essa revolta tem justificativa, ensinaram pra eles que a sociedade está um caos, por causa das instituições opressoras que exploram o povo, do imperialismo que rouba nossas riquezas e culpados pela fome na áfrica. Ninguém cria essas teorias do nada, elas são ensinadas e quem será que ensinou isso? E de onde veio as idéias que influenciaram esse pensamento?

Vejam só se não há razão para taxá-lo de desajustado e recalcitrante:

No grupo Duelos Retóricos, Raoni fez exatos nove debates dos quais foi fulminado retoricamente em todos esses debates. Chegou ao ponto de expressar seu modo de pensar, agir e projetos nessa frase que sintetiza sua vida e obra: “Não que eu seja exemplo de honestidade mas há um interesse pessoal meu em jogo, busco o caminho da verdade e penso em criar um modelo político que consiga este fim. Para isso busco também selecionar pessoas que tenham esse perfil de honestidade mesmo quando pressionadas, e para que eu os encontre tenho que primeiro ser exemplo”.

Vamos por partes nessa análise da síntese da vida e forma de ser e agir de Raoni:

Primeiro diz ele mesmo de próprio punho que não é “exemplo de honestidade” e depois diz que “busca o caminho da verdade” e finaliza a frase dizendo: “penso em criar um modelo político que consiga este fim” – Ora bolas Raoni não seja tão burro assim! Esse modelo de conduta de não se achar exemplo de honestidade e buscar a verdade e criar um projeto político que reúna ambas as coisas se chama comunismo seu idiota! Esse mesmo comunismo que você todos os dias critica e amaldiçoa repetidas vezes ao dia!

Agora notem a segunda parte do argumento dele que é uma dissimulação clássica digna de Luís Inácio Lula da Silva nos idos tempos de seus discursos inflamados no Sindicato de Metalurgicos do ABC; eis a sentença desprovida de caráter da lavra de Raoni: “Para isso busco também selecionar pessoas que tenham esse perfil de honestidade mesmo quando pressionadas, e para que eu os encontre tenho que primeiro ser exemplo”. Então Raoni se você pensa assim por que diabos até hoje nunca se filiou ao PT?

Por essas e outras é que Raoni é um ser comparável ao detestável Tavinho. Não consegue manter uma linha congruente de pensamento, e pior ainda, segue um estilo de argumentação que é simplesmente desprovido de nexo causal com o fundo do seu ser, pois de fato, Raoni é olavete na razão, mas comunista de coração.

Anúncios

Sobre Aloprado Alonso

O cara mais aloprado da internet - barbudo, blogueiro, rockeiro, mulherengo e sempre tentando parar de fumar ...

Publicado em 25 de julho de 2014, em Duelos Retóricos e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: