Esquerda vs Direita = Caos social

É grotesco o grau da esquizofrenia – eufemismo para parcialidade populista – que toma conta das redes sociais através de certos militantes da esquerda arcaica, com mentalidade deformada, os quais se manifestam babando extremismo. Sou obrigado a mais uma vez colocar na linha de fogo lulopetistas que também no fundo são chavistas e sujeitos infiltrados em movimentos como a Via Campesina, MST e com ligações estreitas com todo menu ideológico do PSOL linha auxiliar do PT e PC do B.
Apesar de estar convicto que na direta existem pessoas tão estafermas e mal intencionadas, a saber; coxinhas incultos, reaças militaristas adeptos da lobotomia olavista, bolsonarismo, felicianismo e até do cunhismo maquiavélico, isso não altera um milímetro a falta de ética e perfil anti-democrático dos militantes de esquerda. Esses dois  mundos são refratários das duas faces da mesma moeda do extremismo e intolerância social e política. São pessoas que engrossam as fileiras do caos social brasileiro e agem em sintonia para desvirtuar qualquer mudança positiva que possa haver no Brasil no meio desse cenário de incongruências e corrupção.
Ontem o 30 de Maio na Venezuela deu uma grande lição aos militantes brasileiros, pois oposição se faz de forma séria e honesta e não com pieguices conceituais de filósofos que são astrólogos e cantores que são oportunistas ou líderes políticos que detém planos de poder a curto, médio e longo prazo. Os brasileiros eivados de ignorância cultural e política se entregam para esses crápulas políticos suas mais nobres convicções para que os mesmos as transformem em extremismo e futilidades contraproducentes para causas realmente nobres.

Os portais de notícia nacionais trabalham a favor da desinformação, exemplo clássico disso são os jornais, sites, emissoras e revistas pertencentes ao Grupo Globo, onde informar é a arte de ocultar e transgredir a verdade dos fatos na sua raiz e decorá-la com falsas concepções da verdade. Exemplo disso são as notícias que um dia apontam para uma história e no outro dão motivos para que essa mesma história tenha inúmeras versões diversas em toda mídia as quais não fecham com o noticiado pela imprensa global e nem com a imprensa chapa branca sem pedigree.

As pessoas, ora enganadas e crentes em certas correntes de direita tanto quanto de esquerda, em grande parte dos casos consomem reportagens políticas e econômicas direcionadas que limitam-se a insinuar que o fato noticiado foi uma consequência de uma disputa entre facções rivais dos conservadores da direita em face dos mais progressistas da esquerda no contexto político e social nacional e vice-versa. O controle dos pontos de vista sociais dessa forma é antagonizado para criar um cenário perfeito para o divide et impera. Desde assuntos como liberação da venda de drogas até aborto a disputa se acirra a cada dia que passa, mas quem perde com isso são as pessoas quem vivem no meio do fogo cruzado e bombardeio ideológico no sense eivado de más intenções e extremismo vil.

A visão a olho nu desse lapso mental do brasileiro mediano que é absorvido por essa jogatina de conceitos e informações é notória. Isso está sendo refletido na forma pelas quais cada dia mais as pessoas rechaçam a política tradicional como forma de compilar e atender seus interesses cívicos e direitos difusos deixando o campo político à mercê de fanáticos que sobrevivem alimentados por factoides. Em matéria de debates sobre costumes e direitos da família, a guerra agressiva de intolerância se instala entre essas pessoas, prós e contras baseiam-se em depoimentos de fontes que só preconizam a disputa retórica e nenhum argumento que gere bom senso e direção saudável para essas pautas. Nesse ringue de idéias é onde vemos integralizar-se um desses caos sociais do nosso tempo: a intolerância.

Os diversos textos de blogs, hangouts, tuitadas que circulam na internet expressam conteúdos e relatos passageiros sem profundidade sobre questões sociais, políticas e econômicas em grande parcela dos conteúdos observáveis e mais acessíveis. Pesam mais ainda nas pautas de debates os ataques proferidos por sub-celebridades e militantes incautos que discorrem sobre política com espaço na mídia, os quais se valem dessa exposição e seguidores para se tornarem porta vozes duma massa corrompida pela desinformação. Compreensivelmente muitas pessoas de bom senso e que filtram informação e conceitos estão assustadas com esse cenário de repetição à exaustão de argumentos falidos e teses capengas sobre política e sociedade. As pessoas que realmente pensam e debatem no Brasil estão à margem da pauta de debates em nossa sociedade, pois o patrulhamento ideológico é patente seja na esquerda ou na direita. Pensar independente dessas raízes ideológicas é heresia e logo é rechaçado pelos grupos tribais que exalam intolerância primitiva e anti-civilizatória.
Vemos hoje me dia a osmose do caos com vereadores e prefeitos despreparados conduzindo os assuntos públicos repetindo os mesmos erros de conduta da presidente também despreparada, governadores, deputados e senadores oportunistas que dão um toque ainda mais dramático para nossa situação de falta de consciência política e ética. Para comover os eleitores grande parte dos políticos age como vendedores de propostas que levam o eleitor a crer que eles são pessoas que irão realizar grandes feitos, quando na verdade estão interessados em realizar caixa dois, desvios para seus patrocinadores eleitorais e manter grupos de interesses sugando as entidades públicas de administração.

Isto nada mais é do que reflexo do brasileiro que vota mal, que entende pessimamente de conceitos políticos dos mais simples e desconhece os mais complexos totalmente. Uma nação com esse nível decrépito de entendimento e embasamento político e social tende a ser massa de manobra do populismo e demagogia por prazo indeterminado. Em face desta realidade obtusa e cruel cabe a nós cidadãos refletir constantemente sobre aquilo que estamos aderindo em matéria de filosofia política; e quais pontos de vistas estamos defendendo ou endossando com conhecimento da profundidade de suas raízes teóricas e práticas. Caso contrário a turba organizada, os pelegos seguidores de caudilhos e extremistas eufóricos em breve estarão dando as cartas em todos os recantos do país, estarão cerceado nossa liberdade de expressão e de opção de quais caminhos queremos trilhar, qual legado podemo  deixar para as próximas gerações.
Complementando, o movimento liberal está para o libertarianismo como o movimento socialista está para o comunismo. Mesmo que como ideais filosóficos racionalmente cativantes, são impraticáveis na vida real. Ironicamente o liberalismo é a forma utilitária de se trabalhar o cenário sem tantos fanáticos dando palpites em causas sérias e necessárias para o desenvolvimento social, econômico e político deste Brasil; um Brasil que se vendeu ao populismo e extremismo radical de diversas fontes.

“Desconfio muito dos veementes. Via de regra, o sujeito que esbraveja está a um milímetro do erro e da obtusidade”. Nelson Rodrigues

img_0060

Anúncios

Sobre Aloprado Alonso

O cara mais aloprado da internet - barbudo, blogueiro, rockeiro, mulherengo e sempre tentando parar de fumar ...

Publicado em 1 de junho de 2015, em Política e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: