Sinfonia de cobras e lagartos

Meus amigos e demais mentecaptos de plantão que hão de vociferar contra moi! Eis a verdade nua e crua doa a quem doer: Somente os subdesenvolvidos e desconhecedores da verdade por de trás dos panos se chocam com minhas palavras!

Sim, senhoras e senhores e demais acólitos ignaros dessa plebe rude e obsoleta que aderiu aos cínicos apelos do marketing de João Santana e de todo marxismo heterodoxo desvairado em suas vidas repletas de ócio, desgaste hepático e profanação das vias anais. São todos eles parte dum imperioso mundo idiótico dos quais não sentem a menor vergonha, e nem sequer usam uma folha de parreira para ocultar o desbunde com suas convicções lastreadas pelas barbas de falsos profetas socialistas que escadalizaram o povo omisso até hoje. Povo que está refém de bichas e maconheiros, alcoviteiros e empreiteiros, madames e mendigos socializados pelo Estado canastrão que lhes abaixa as calças e introduz com toda desfaçatez eleitoral e xaveco fiscal um pica digna de afro-descendente para ser politicamente correto…

Sem dúvida eles não são os únicos que profanam a moral e bons costumes e levantam falsos testemunhos uns contra os outros, e trilham o caminho da corrupção moral e intelectual. Afinal, o mundo está cheio disso até nos círculos mais próximos de nosso convívio pessoal infelizmente.

Ora bolas do meu saco, essa semana mesmo, fui eu, de forma inequívoca e comprovada, alvo de cinismo de cobras e lagartos camuflados em peles de cordeiros que premeditadamente resolveram destilar seu veneno nas encruzilhadas virtuais, na calada da noite, às escondidas contra este que vos escreve e uns contra os outros. A começar por uma mulher que não se vexa de seus arroubos repletos de lascívia, e que apesar disso, acha que todos os homens do mundo tal como Lobo Neves devem achar que ela é digna de qualidades sólidas e finas duma amável, austera e elegante de sua Virgilia, quando na verdade já teve mais de meia dúzia de Brás Cubas no seu leito de alcova, embora a contabilidade e caixa dois da mesma diga que nem chega a uma trinca.

Além desta, há outra, ainda mais indecorosa, que enfurnada em seus domínios passou semanas forjando tramas dignas de Primo Basílio por certamente ter recebido a pombagira de Juliana, isto é, daquela mulher vil e traiçoeira cheia da amargura gerada pelo tédio que vive em seu lar e profissão. Porém, apesar de não ser, virgem, nem solteirona, ou até mesmo bastarda, a mulher demonstrou ser uma inconformada com sua situação precária e por isso dizem que a mesma odeia a tudo e a todos,mas faz de conta que ama a cada um que odeia, principalmente àqueles que discordam da mesma por qualquer trivialidade ou coisa errônea que a mesma incentive, pois tornou-se evidente que a vil mulher não possui qualquer sentimento de fundo moral mais elevado. Versa-se que a mesma arrumou confusão entre pares e pares, fez e desfez alianças, contaminou até mesmo a si própria com o néctar das jararacas, ou daquela que acusava ser amante daquele a quem taxou de charlatão aproveitador. Pasmem senhoras e senhores, a mulher ainda se disse vítima quando ela mesma intentou contra a própria prole em falatório desenfreado…

Há ainda uma terceira, a qual resolveu declarar seu ódio contra a minha pessoa esta semana, e essa infeliz fez duma tal forma que me chamou a atenção. Depois de fofocar por semanas sobre a vida alheia o suficiente para vangloria-se como sendo a rainha da cocada preta regada a brindes de meninotes seduzidos pela mesma desde tenra idade, e – segundo versam os boatos municipais – do quais se aproveitou, e que segundo a tradição policialesca haveria de constar nos autos ou inquéritos caso fosse um homem e não uma mulher que fornica com seus pupilos, mas, entretanto, todavia, porém, a mesma resolveu mentir que esteve em renomada cidade e quando questionada se conhecia uma confeitaria naquela localidade disparou seu bacamarte de impropérios e descalabros defendendo um de seus amantes de outrora nos tempos colegiais com toda sorte de tacapes e pedras nas mãos e destilou seu veneno beiço a fora.

Mas ante a isso todos podem se questionar: Como é que o velho Alonso sabe disso? Ah meus caros, em verdade vos digo, fontes fidedignas me confirmaram isso com detalhes tão sórdidos que faria até o mais rocambolesco desavergonhado boêmio ruborizar-se de vergonha alheia.

Não longe destas najas e serpentes, cobras caninanas e víboras peçonhentas, ainda há mais um que merece tamanho destaque por sua aptidão para o vitimismo.  O sujeito ora em análise é aquele que segue a filosofia do “Tem buraco tô dentro!”. Sim meus caros é o predador sexual supremo. Diria Luiz Carlos Aborghetti, antropólogo e psicanalista sexual que o indivíduo é resumidamente um indivíduo dessa classe: “Geme igual uma menininha quando tá com homem e geme igual homem quando tá com mulher”. Este que não têm quaisquer restrições de qualquer espécie em termos de sexualidade, entorpecentes e derivados etílicos. Assim sendo, como poderia eu não estar cercado de cobras e lagartos por todos os lados?

Nisso, eis que vem a confirmação medonha e dantesca: Todos estes, apunhalam uns aos outros pelas costas, em falácias, fofocas e mentiras. Eis o enredo pernicioso e inglório: A primeira diz que este último está dando em cima dela por ciúme deste que vos escreve, e por fim o que fica-se sabendo  que o mesmo era o predileto tanto da terceira quanto da segunda cobra em conversas regadas a bebidas e carícias nas partes íntimas seja aqui ou acolá no mundo fora das redes sociais e outros meios de comunicação que permitem a devassidão sexual desaforada e eufórica. Eu mesmo não contava com tamanha libertinagem dentro e fora das redes sociais.

Fiquei chocado em saber de tantas coisas perniciosas e ingloriosas que se eu tivesse feito alguma deles iria de imediato – após tê-las levado a cabo – confessar-me e pedir perdão pelos graves pecados ora cometidos, mesmo embora isso não seja do meu feitio! Já  que eu não sou nenhum exemplo de santidade, também fiquei absorto ao saber que todos os citados estavam tramando em segredo vodoos, sortilégios e feitiçarias contra mim. Sim isto mesmo!  Todos estes libertinos tramam vingança e fofocam sobre mim e amarram meu nome e renome na boca de sapos e dentre velas pretas com farofa na tentativa de me colocarem em apuros.

Para fechar o pacote de maldades, essa quadrilha afrontosa reuniu-se como carunchos ao meu redor dizendo que não aprovavam a conduta um do outro, ou seja, a cada dia ouvi e vi um a um mentindo e fofocando em face deste e daquele e poderia aqui printar todas as provas e comprovar cabalmente o que tenho dito, mas não farei isso, não farei, pois eu não compactuo da fofoca alheia, e além do mais, como diria o rei Roberto: Se chorei , ou se sorri,o importante é que emoções eu vivi…

E tenho dito!

Anúncios

Sobre Aloprado Alonso

O cara mais aloprado da internet - barbudo, blogueiro, rockeiro, mulherengo e sempre tentando parar de fumar ...

Publicado em 31 de janeiro de 2015, em Comportamento. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Vc descreveu tudo com uma exatidão espantosa. Mas vou te falar o que é de praxe, um urticário “eu te avisei”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: