A Gata Roubalheira do Paraná

Sem dúvida a trajetória de Gleisi Hoffman é um conto de fadas digno de ser descrito nesse blog com o título “A Gata Roubalheira do Paraná”.

Então vamos a nossa historinha de hoje estimados leitores…

 

Dilma poderia dizer o seguinte sobre Gleisi Hoffman quando a nomeou Ministra Chefe da Casa Civil: “Estou amando loucamente a namoradinha de um amigo meu”.

Para quem não conhece a madame Gleisi Hoffmann saibam que ela é uma grande mulher de um metro e sessenta de altura, que apesar de competente sempre perdia eleições para senadora, deputada e tals pelo Paranã porque sempre havia o comedor de mamona Requião e coisas do gênero masculino para lhe passar a perna ( sim você leu a perna) e apesar da rara boa vontade política, ela parecia que só tinha chance como vereadora, até que um belo dia quando Antônio Palocci fez a roubalheira ficar tão evidente que não mais se poderia esconder a grana toda, mesmo que não seja em dinheiro vivo… Nesse dia Gleisi teve sua beleza competência reconhecida por Dilma.

 

Finalmente então os olhos empapuçados de rímel da Dilma brilharam para a loirinha amável de Vila Lindóia e Dilma pensou com Rui Falcão e João Santana: “Por que não torná-la ministra? Tão bunitinha essa menina, pele crara, cabelo craro, coxinhas roliças, ah vou chamar ela pra ser minha mina, digo, ministra!”.
Dilma de longa data sabia que Gleisi sempre teve instinto de liderança e grande sabedoria desde seu concurso em que foi candidata ao concurso de miss pré-escola Jacaré Feliz, o qual ela perdeu e, isso reforça sua vocação para cargos importantes e ditos masculinos.

Mesmo linda e polaca loira (na verdade, semi-alemã… mas, com uma porção polaca sim!) Gleisi queria mais era saber de coisas difíceis, mas não tanque e fogão, ou seja: Achava, assim como todas as mulheres (como mesmo), que era uma ótima idéia achar um marido rico e trouxa para ter uma tranquila vida de peruazinha mas, ela não podia esconder seus ideais atrás de jóias caras e calcinhas de renda, pois apesar de loira ela tinha boas idéias para colocar em prática.

 

Movida por esse forte desejo de ter seus ideais de socialite, digo, ideais sociais levados a cabo Gleise iniciou-se na vida pública no DCE da Unicuritiba, uma das tantas faculdades particulares de Curitiba, onde se formou em Direito, com muito esmero, ao sacrificar horas do shopping para se dedicar a cola das provas e protestos contra a cor das cadeiras e mesas das cantinas, além das intensas reivindicações para o afastamento dos professores exigentes da faculdade, que se recusavam a dar notas, solicitavam trabalhos difíceis e cobrava presença nos diários de classe.

Quando entrou para política foi como vereadora pelo bairro Vila Pinto no suburbaço curitibano e assim se apaixonou pala função e fez aquela vila fodida se transformar em um bairro 60% decente, o que foi um grande feito considerando-se as condições em que aquele buraco estava, mas assim que ela estava toda animada para passar à cargos mais importantes, notou que a política era mais especialidade do Requião. Assim mesmo, por algum motivo não quis se associar ao partido dele, na qual tentou passar de vereadora a um cargo mais importante por quatro eleições seguidas, sem sucesso, pois não conseguia bons correligionários na constante esquiva de ter que ganhar a vida com algum registro na carteira de trabalho, que está nova até os dias atuais, por nunca ser usada.

O único que tinha boa vontade em apoiá-la era a bichinha gorda, Rafael Greca, mas os opositores ameaçaram expremer a fruta até sair todo sumo se ela não deixasse de apoiar a Gleisi, e mais uma vez ela perdeu o apoio da bichinha gorda e as eleições para a prefeitura de Curitiba.

Ela também possui um longo histórico de derrotas políticas, em eleições para deputada estadual e federal, prefeita de Curitiba e senadora pelo Paraná até conseguir ganhar em 2010, tendo em vista que o estado elegeu 2 senadores neste ano, ficando atrás do Requião no ranking. Neste tempo, exerceu diversas atividades em instituições geridas pelo governo do PT por conta da bondade dos seus padrinhos, na direção da Itaipú, secretarias administrativas no Mato Grosso do Sul e Londrina, entre outros cabides de emprego em que ela ocupou nos últimos anos até conquistar o maior dos cabides na Casa Civil por cair nas graças do partido dos cabides, digo, trabalhadores.

 

Como típica brasileira que quer ganhar a vida mansamente não desiste nunca, assim não desanimou e, quando o Palocci deu um grande desfalque que não soube esconder como a maioria faz, forçou a presidenta recém eleita pela escória do Bolsa Família a demití-lo para evitar mais merda no ventilador contra o governo (vide o caso Mensalão), convenceu-o a deixar o cargo e isso funcionou para sorte da aprendiz de Hugo Chávez à época dos ocorridos.
Agora, a preside(a)nta não sabia que criatura colocar no lugar, já que é difícil achar alguém sem personalidade, com rostinho bonito, patético e bobinho para reduzir o impacto dos escândalos do governo. Foi aí que se lembrou da beleza da paranaense Gleisi Hoffman e apaixonada pelo trabalho da moça, que lhe lembrou o seu (mas bem levemente) resolveu que Gleisi estava apta a ser Ministra da Casa Civil, ou pelo menos por enquanto, até a mídia abafar o caso, e ter que colocar o Palocci ou o Dirceu para chefiar o cafofo presidencial, mas como sabemos ela preferiu o bigodão do Mercadante do que a loirinha e com isso a dita cuja voltou ao Senado Federal.

Logo que voltou já se encrencou com uma CPI, e passou a ser uma figura apagada devido os escândalos e investigações da Polícia Federal estarem no rastro de muitos politiqueiros paranaenses ligados ao PT (vide André Vargas). Assim, depois de tantas vezes botando fogo naquele circo defendendo o PT de todas as falcatruas e deixando cada dia mais Álvaro Dias como o único sujeito eleito no Paraná, isso sem contar o Requião, que ainda não tem rabo preso com nada ou quase nada, pois até o galeguinho de olhos azuis e o cheirador mineiro pelo jeito têm rabo preso nessas CPIs.

Acho que agora só resta dona Gleisi continuar a defender a robalheira do PT ou quem sabe posar para Playboy e mostrar tudo aquilo que ela deveria ter mostrado a mais tempo.

Imagem

Anúncios

Sobre Aloprado Alonso

O cara mais aloprado da internet - barbudo, blogueiro, rockeiro, mulherengo e sempre tentando parar de fumar ...

Publicado em 8 de maio de 2014, em Política e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Que texto mais mal escrito!

  2. profissionalmente perfeito,me fez manter o interesse até o fim ,embora envolva uma personagem tão desinteressante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: