Falcatruas Factuais

Antes de tudo, quero informar que continuo fiel ao meu princípio de respeitar as pessoas sensatas que aparecem em qualquer comunidade buscando trocar ideias e debater e não insultar de forma gratuita.

Todos sabem muito bem que sou considerado um sujeito polêmico por lançar temas de debates que muitos entendem como uma afronta a determinados estilos de conduta e pessoas como naquele caso também ocorrido na Ringue Filosófico no tópico Juventude Imbecil do Brasil Varonil nos idos tempos de Orkut.

É inútil arrotar falso moralismo para cima de mim tentando jogar toda a culpa para cima de mim, quando resta evidente e exposto que certo grupo de pessoas e suas condutas são passíveis de críticas e chacotas devido sua alienação e tentativa de ludibriar os fatos.

Tenham certeza de que eu não saio retrucando em ninguém à toa. Tenho os meus motivos e estes motivos são sempre fundados em fatos onde algum sujeito ou grupo de sujeitos mal intencionados quer de toda forma arrumar confusão com minha pessoa ao invés de debater comigo dentro das regras do jogo.

Antes de criticarem a minha pessoa, espero que analisem os fatos, e vejam que meus motivos se justificam sempre em fatos, depois, se quiserem, façam seus julgamentos quanto a minha pessoa, e para não perderem o hábito de julgar e condenar – Julguem e condenem, mas façam isso caso os fatos forneçam subsídios para tal efeito.

Na tarde de ontem a comunidade Ringue Filosófico estava tranquila, apesar das provocações imotivadas de outros dias e de outros elementos como Leonardo Levi, Eduardo Mazza, Chico Sofista e outros, tudo estava tudo na paz e os debates transcorrendo normalmente. De repente insurge certo elemento chamado Adriano Walter com bobagens como estas:
“ Marise Lima Muniz .. cuidado.. seu grupo.. parece estar cheio de estúpidos que se escondem atrás de uma merda de canudinho que o papai pagou.. tipo esse homossexual não assumido Alonso Prado

A minha resposta foi a seguinte: “Como já dito antes: Determinado sujeito elabora uma tese cretina que só existe na mente perturbada dele e acha que é verdade. Esse Adriano Walter é mais um desse naipe”.

Na tréplica ele disse:”Claro que sou.. afinal eu penso por mim.. ao contrario de vc.. que se esconde atras de outros e de palavras de outros.. vc eh bem do tipinho que nada soma em nada.. o tipico parasita, que alguem te adestra a uma coisa. e vive assim sempre… quando começar a falar e usar palavras suas. Alonso Prado .. me chame.. até lá;.. nao tenho saco pra idiotas”.

 

Ao ler a provocação em tom insultuoso, digam se eu tenho ou não tenho motivos para me posicionar contra um sujeito impertinente que sai por aí me procurando atrás de briga?

Depois disso desafiei o famigerado Adriano Walter para um debate acatando uma ideia do Leonardo Levi  na tentativa de viabilizar um debate que viesse motivar os demais membros a debaterem em duelos novamente, mas o Adriano Walter não quis aceitar e continuou com seus impropérios. Isso mostra que ele não estava ali para debater, mas sim ofender exclusivamente.

Creio que tenha ficado nítido com solar clareza, que o nome da Marise foi elencando desde o começo pelo troll Adriano Walter e quando eu respondi o insulto do débil mental ela resolveu tomar as dores de seu amiguinho adepto da filosofia do Coringa ao invés de ser imparcial como administradora do grupo e zelar pelo bem estar da casa e propagar os debates de acordo com as regras.

Ela poderia até ter advertido a conduta de ambos, mas não, preferiu acobertar e fazer vista grossa em face dos insultos do seu estimado amiguinho Adriano Walter convidado por ela mesma a entrar no grupo para polemizar.

Depois de toda essa celeuma ambos (Marise e Adriano) resolvem posarem de donos da verdade, de vítimas do malvado Alonso chegando ao ponto de dizer que eu estava sendo manipulador e mais isso e aquilo como de praxe.

Para terminar o show a mesma resolve deixar o grupo fazendo alegações infundadas que teria sido imprudente ao ter me readmitido na Ringue Filosófico. E aqui está o equívoco maioral desta senhora: Admitir coisas de forma parcial tentando arrumar um foco para colocar a culpa em outra pessoa pelos fatos. Quando na verdade, a culpa é de outra pessoa que aí sim, devido falta de prudência e imparcialidade da mesma, foi colocado no grupo e defendido por ela depois de ter atacado um membro do grupo ao invés de fomentar debates sobre temas polêmicos.

Não é novidade isso ter ocorrido, mas é irônico que sempre eu esteja sendo alvo dessas intrigas por todos os lados.

Como era de se esperar ela parece ter se valido quase do mesmo golpe publicitário que me vali para sair da Ringue Filosófico e depois voltar para causar comoção e certo apoio do público em geral para que debates fossem criados, mas com uma diferença: Eu não fiz isso fundado em motivos falsos e deturpados de acordo com os fatos. Quando resolvi sair foi para atrair a percepção dos membros que tretas entre membros, seja quem for e de que origem for, passam a inviabilizar projetos que podem realizados em conjunto com os debates mano a mano ou duelos retóricos como são chamados no outro grupo.

Estava disposto a ficar fora do grupo num primeiro momento para que tanto a Ringue Filosófico e Duelos Retóricos chegassem a um acordo para revitalizar os debates. No entanto, o acordo não foi fechado por motivos duma das partes não desejar dar o mesmo nível e igualdade de condições nas decisões e participação efetiva na administração de um novo grupo visando debates longos e aprofundados sobre algum tema.

 

Pelo visto ninguém nesses grupos está mais disposto ao bom e velho debate mano a mano sobre um tema relevante, a não ser o velho Aloprado Alonso aqui, que queiram ou não, sempre está debatendo apesar dos pesares.

Diante desses fatos é que certas coisas não prosperam nos grupos de debates. A falta de compreensão de fatos de forma imparcial e necessidade de fazer prevalecer condutas fundadas em pontos de vista descabidos de fundamento é que desagrega e inviabilizam debates em alto nível como havia antes com fluxo constante.

Espero ainda que algum dia cheguem a um acordo em que todos tenham participação efetiva e democrática numa espécie de comando plural e imparcial dos grupos de debates e produção de novos debates entre os membros, pois é isso sem dúvida o que precisa ser feito para eliminar de vez essas falcatruas factuais que só geram atritos desnecessários.

Anúncios

Sobre Aloprado Alonso

O cara mais aloprado da internet - barbudo, blogueiro, rockeiro, mulherengo e sempre tentando parar de fumar ...

Publicado em 23 de novembro de 2012, em Comportamento. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: